Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Em jogo com viradas, Flamengo vence o Al Ahly e fica em terceiro lugar no Mundial de Clubes

Partida contou com dois gols de Gabigol e Pedro, pelo Flamengo, e Abdelkader, do Al Ahly

Futebol|Do R7

Lance
Lance Elenco do Flamengo comemorando a vitória sobre o Al Ahly, no Marrocos (Foto: AFP)

Em uma partida que teve mais sorte do que juízo, o Flamengo conseguiu vencer o Al Ahly, do Egito, por 4 a 2 neste sábado, no Estádio Ibn Tabouta, em Tânger. A partida teve um pouco de tudo, com duas viradas e dois gols de Pedro e Gabigol. Se o time de Vítor Pereira ainda não apresentou um bom desempenho coletivo, volta para o Rio de Janeiro com o terceiro lugar do Mundial de Clubes.

O Al Ahly marcou duas vezes com Abdelkader - sendo o segundo um golaço, que deixou o time egípcio em vantagem, com 2 a 1 no placar. A equipe comandada por Marcel Koller ainda teve outras grandes oportunidades. O camisa 10 Sherif perdeu pênalti e chance cara a cara com Santos.

ESCALAÇÕES DIFERENTES, ERROS IGUAIS!

Em relação aos times que entraram em campo nas semifinais, Flamengo e Al Ahly fizeram nove mudanças. Foram três pelo lado rubro-negro, com Varela, Fabrício Bruno e Vidal substituindo Matheuzinho, Léo Pereira (lesionado) e Gerson (suspenso). As mudanças não deram ao time de Vítor Pereira qualquer padrão de jogo, que seguiu com problemas defensivos e pouco volume ofensivo. Para piorar, a forte ventania em Tânger dificultou ainda mais a parte técnica das equipes.

Publicidade

GABIGOL DEIXA SUA MARCA NO MUNDIAL!

Se o início contra o Al Hilal foi marcado pela falha e pênalti de Matheuzinho, o cenário foi invertido contra o Al Ahly. Aos cinco minutos, Arrascaeta tocou para Varela na área, que foi derrubado por Maaloul. O árbitro precisou ir ao VAR e levou três minutos para confirmar o pênalti claro. Com a confirmação, Gabi cobrou com a categoria habitual, deslocou o goleiro e abriu o placar aos 10. Foi o primeiro gol do camisa 10 no Mundial, o único torneio que ainda não havia marcado pelo Flamengo.

Publicidade

AL AHLY REAGE E TERMINA EM CIMA!

O Flamengo seguiu melhor nos minutos seguintes ao gol e teve uma principal oportunidade de ampliar o marcador em contra-ataque puxado por Arrascaeta, no qual Pedro e Gabi finalizaram sem sucesso, aos 25. Depois, o time de Vítor Pereira perdeu a posse de bola e passou a dar espaço ao rival. O Al Ahly, aproveitando a fragilidade do meio de campo adversário, cresceu na partida.

Publicidade

O gol de empate saiu aos 38 minutos, em vacilo de Pedro, Fabrício Bruno e Santos em cobrança de escanteio. Na primeira trave, Abdelkader cabeceou para deixar tudo igual. Nos nove minutos de acréscimos, a bola rondou a área de Santos, que foi bastante exigido, com a igualdade persistindo.

VIRADA COM GOLAÇO EM TÂNGER!

A postura do Flamengo na volta do intervalo foi ainda mais apática, especialmente na parte defensiva, e o Al Ahly soube aproveitar-se disso. Aos 10, Sherif foi derrubado por Thiago Maia, e Maaloul teve a chance de colocar o time egípcio em vantagem, mas não a aproveitou. O goleiro Santos pulou no canto direito e defendeu a cobrança, sem dar rebote. O alívio, porém, durou pouco.

Aos 14, Abdelkader recebeu na esquerda, próximo à entrada da área. À medida que avançou e driblou, os jogadores do Flamengo ficaram sem reação. Foram três rubro-negros que o camisa 9 deixou para trás antes de finalizar forte, cruzado, sem chances para Santos, e virar a partida: 2 a 1!

VAR EM AÇÃO MAIS UMA VEZ

O que se repetiu em relação à semifinal foi a atuação decisiva da arbitragem de vídeo. Aos 19, Juan Soto marcou pênalti em Ayrton Lucas, que recebeu de Gabi e invadiu a área. Novamente, o árbitro precisou ir ao VAR, uma vez que o toque de Khaled no pé do lateral rubro-negro foi fora da área. Após minutos de revisão, a falta foi marcada e o juiz deu cartão vermelho para o lateral do Al Ahly.

VIRA-VIRA E VITÓRIA RUBRO-NEGRA!

Com um jogador a mais, o Flamengo foi criando chances e passou a finalizar com frequência ao gol. Mesmo assim, a defesa seguiu exposta, e, aos 29, Sherif ficou cara a cara com Santos, que fez mais uma defesa importante. As oportunidades perdidas pelo camisa 10 do Al Ahly custaram caro.

Aos 31, Gabi - que passou a buscar o jogo cada vez mais - ficou com a bola pela direita e cruzou buscando Pedro na segunda trave. O goleiro Elshenawy saiu, mas se enrolou todo com a bola, que se ofereceu para o camisa 9 rubro-negro. Assim, restou tocar para o gol vazio para deixar tudo igual.

Aos 34, o VAR voltou a ser acionado. Mesmo com o lance claro na pequena área, que tinha Arrascaeta e Pedro próximo ao lance, houve demora para marcar o toque de mão de Hany. Aos 39 , Gabigol mais uma vez deslocou o goleiro, marcou seu segundo gol no jogo e virou para o Fla: 3 a 2!

PEDRO, O ARTILHEIRO!

Os times já não tinham mais qualquer responsabilidade tática neste momento do jogo. Assim, a parte técnica fez a diferença para o Flamengo. Em erro na saída de bola do Al Ahly, Dieng deu de presente para Pedro mais uma oportunidade. O camisa 9 ainda tirou de outro marcador antes de finalizar sem chances para Elshenawy e marcar seu quarto gol no Mundial e selar o placar: 4 a 2!

AL AHLY 2X4 FLAMENGO

FICHA TÉCNICA - MUNDIAL DE CLUBES

Estádio: Ibn Tabouta, em Tânger (MAR)

Data e hora: 11 de fevereiro, às 12h30 (de Brasília)

Árbitro: Mustapha Ghorbal (ALG)

Assistentes: Mokrane Gourari (ALG) e Khalil Hassani (MAR)

Árbitro de vídeo: Juan Soto (VEN)

Público: Não divulgado

Cartão amarelo: Abdelmoneim, Attia, Hany e Elshahat (ALY); Arrascaeta (FLA)

Cartão vermelho: Khaled (ALY)

Gols: Gabi (0-1, 11'/1ºT), Abdelkader (1-1, 38'/1ºT e 2-1, 15'/2ºT), Pedro (2-2, 32'/2ºT), Gabi (2-3, 39'/2ºT) e Pedro (2-4, 45'/2ºT)

AL AHLY (Técnico: Marcel Koller)

Elshenawy; Khaled, Yasser, Abdelmoneim e Maaloul (Elshahat, 45'/2ºT); Fathy (Dieng, 45'/2ºT), Attia, Taher e Abdelkader; Sherif (Hany, 30'/2ºT) e Percy Tau.

FLAMENGO (Técnico: Vítor Pereira)

Santos; Varela, David Luiz (Pablo, 42'/2ºT), Fabrício Bruno e Ayrton Lucas; Thiago Maia, Vidal, Everton Ribeiro (Everton Cebolinha, 18'/2ºT) e Arrascaeta (Erick Pulgar, 53'/2ºT); Gabi e Pedro (Matheus França, 53'/2ºT).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.