Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

André revela detalhes de negociação que quase o tirou do Fluminense: 'Estava me travando'

Volante do Tricolor teve diversas oportunidades de deixar o clube, mas permaneceu e colhe os frutos

Futebol|

Lance
Lance Lance

O volante André é um dos principais jogadores do Fluminense desde a temporada passada. No entanto, o prestígio não esteve sempre presente, e o jogador teve chances de deixar o Tricolor em algumas temporadas anteriores. Em entrevista ao Charla Podcast, o camisa 7 abriu o jogo e contou um pouco sobre a trajetória no clube.

Entre os períodos de instabilidade, André contou que recebeu propostas de clubes brasileiros, mas que a diretoria do Fluminense o manteve no elenco, ciente de seu potencial. Paulo Angioni, diretor de futebol e Fred, ex-jogador e agora membro da diretoria, foram fundamentais na permanência do volante.

- Eu vim de Algodão, uma cidade de 2 mil habitantes. Eu não sei como eu estou aqui. Quando cheguei no final primeiro ano em Xerém eu entendi que a concorrência era muito grande. Quando eu cheguei tinha João Pedro (Watford), Marcos Paulo (São Paulo) e eu era o quinto centroavante. Só em 2014 que eu comecei a jogar no meio - disse, antes de completar:

- Começou a surgir algo sobre um empréstimo para o CRB. Eu falei para o meu empresário que não dava para descer mais, o sub-23 estava tipo sub-20. Estava fácil para mim. A diretória do Fluminense estava me travando, não deixavam eu ser emprestado nem nada e eu não jogava. Paulo Angioni acreditava muito em mim e não me deixava sair. Chegou o Don (Fred) e ele, do nada, falou pra mim: "Garoto, falei para a diretoria que você tem que jogar". A partir daí eu comecei a ter mais oportunidades - relembrou.

Publicidade
André e Fernando Diniz - Fluminense
André e Fernando Diniz - Fluminense André e Fernando Diniz - Fluminense

André e Fernando Diniz no CT Carlos Castilho (Foto: Mailson Santana / Fluminense)

Depois das questões nos bastidores, André revelou que a chegada de Fernando Diniz foi fundamental para o processo de confiança no Tricolor. Além disso, o volante elogiou a gestão de Mário Bittencourt e a montagem da equipe.

Publicidade

- Antes de acabar a temporada, tínhamos um acordo que independentemente do que chegasse em janeiro, eu ia ficar. Do time que terminou titular ano passado (2022), todo mundo continua ainda. Todos compraram a ideia. Vários fatores. Diniz… Todos acreditaram no projeto. O Mário está fazendo uma gestão excelente, conversa muito com o nosso time. Não é por acaso o sucesso que estamos tendo agora. O time foi escolhido a dedo - finalizou.

André participou da atividade nesta quinta-feira, no CT Carlos Castilho e está à disposição de Fernando Diniz para os próximos desafios de 2023. Neste sábado, o Fluminense volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, para enfrentar o Athletico Paranaense. A partida acontecerá às 16h (de Brasília), no Maracanã.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.