Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

ANÁLISE: Botafogo não consegue se impor, comete falhas e desperdiça chance preciosa na Sul-Americana

 Glorioso cede empate mesmo em vantagem numérica e deixa de somar pontos importantes na estreia da competição

Futebol|

Lance
Lance Lance

Mesmo em vantagem numérica desde os cinco minutos do segundo tempo, o Botafogo não conseguiu se impor no Chile e empatou com Magallanes na estreia da Sul-Americana. O time de Luís Castro deixou de somar pontos importantes que podem fazer falta no término da fase de grupos.

Os minutos iniciais do Glorioso em campo foram positivos. Logo no começo da partida, Tiquinho Soares aproveitou um vacilo do goleiro Gastón Rodriguez na saída de bola e conseguiu marcar. A equipe alvinegra, no entanto, não teve tranquilidade para trocar passes depois do gol e acabou cedendo espaços ao time chileno, que conseguiu empatar com Canales ainda no primeiro tempo.

+ ATUAÇÕES: Tchê Tchê, Gabriel Pires e Di Plácido vão mal em empate do Botafogo na Sul-Americana

Para sorte dos alvinegros, Carlos Villanueva foi expulso aos cinco minutos do segundo tempo. Mesmo assim, Luís Castro não construiu uma equipe dominante em campo. O Botafogo até criou oportunidades claras de gol e conseguiu marcar com Eduardo, mas cedeu chances demais ao adversário. Mesmo em vantagem numérica, os defensores alvinegros foram vazados depois da falha de Tchê Tchê na saída de bola.

Publicidade

+ Autor de um dos gols do Botafogo, Eduardo lamenta empate sofrido: 'Estávamos com um homem a mais'

Em um duelo de fase de grupos da Sul-Americana, cada ponto é importante e pode ser decisivo no final. O time de Luís Castro não pode deixar escapar uma vitória fora de casa da forma que foi. Depois da expulsão, era dever dos jogadores controlarem às ações do jogo ou até mesmo buscarem fazer mais gols. No entanto, as chances perdidas e as falhas cometidas acabaram sendo determinantes.

O Botafogo fez sua estreia na competição com um gostinho de que poderia ter rendido mais. O que resta agora é conquistar os pontos dentro de casa e não desperdiçar as próximas oportunidades que os jogos eventualmente lhe oferecerem. Para ir longe no mata-mata, é preciso ser letal e sólido, coisa que os jogadores alvinegros não foram no Chile.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.