Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Causas, tratamento e tempo de recuperação: entenda mais sobre a lesão sofrida pelo goleiro João Paulo, do Santos

Arqueiro perderá todo o restante da temporada e só deve voltar a campo em 2025

Lance

Lance|Do R7

No último fim de semana, o goleiro João Paulo, do Santos, passou por cirurgia para reconstrução do tendão de Aquiles do tornozelo esquerdo após lesionar o local em confronto contra o América-MG, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

➡️ Vai dar Brasil? Aposte no Lance! Betting e fature com a Copa América

A ruptura ocorreu ainda no primeiro tempo da partida, em um erro de domínio de bola. O lance, inclusive, gerou muita polêmica por conta da falta de fair play por parte do atacante Renato Marques, do Coelho, que marcou o gol enquanto João Paulo estava caído, pedindo para paralisar a jogada.

➡️ Siga o Lance! Santos no WhatsApp e acompanhe todas as notícias do Peixe

Publicidade

- O tendão de Aquiles é um dos mais fortes do corpo. Então, praticamente em todas as rupturas, o atleta tem uma tendinose prévia, um processo degenerativo de desgaste prévio à ruptura. O Aquiles quase nunca se rompe se estiver completamente saudável - explica Ricardo Vidal, fisioterapeuta que integra a Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e Atividade Física (Sonafe).

A tendência é que o arqueiro retorne aos gramados apenas em 2025, mas existe a possibilidade de que ele esteja em condições de jogo na reta final da Série B deste ano, tudo dependerá da evolução clínica e física.

Publicidade

- Ele terá que passar um período imobilizado, com restrição de carga, e então usará uma bota ortopédica no pós-operatório. Após isso, será uma longa jornada de reabilitação, que dura normalmente entre oito e dez meses. O processo inicia com o restabelecimento da amplitude de movimento, depois da capacidade de produção de força e, por último, há o restabelecimento da capacidade de produzir potência, onde ele será reinserido gradativamente nas atividades dentro de campo - complementou Ricardo Vidal.

Apesar dos avanços médicos, é possível que João Paulo encontre dificuldades para atuar no nível em que estava antes de romper o tendão. De acordo com o fisioterapeuta, estudos apontam que a taxa de retorno aos gramados varia de 60 a 100%, e a grande maioria apresenta perda de performance.

Publicidade

➡️ Veja tabela com datas e horários de todos os jogos do Brasileirão

- É notório que o atleta que opera o tendão de aquiles após uma ruptura comumente no futebol tem uma queda de performance. Mesmo os que voltam a jogar, é muito comum que tenha uma perda de performance. Os atletas que mais sofrem são os que realizam tarefas de muita impulsão vertical, que é o caso do goleiro que tem que saltar muito mais que o atleta de linha, e ser goleiro é um fator agravante para perder performance - finalizo o fisioterapeuta da Sonafe.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.