Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Advogados de Gilberto Gil estudam processar torcedores que hostilizaram o cantor de 80 anos no Qatar

Artista e sua esposa, Flora Gil, foram ofendidos antes da partida de estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

Lance|

Lance
Lance Lance

Depois de serem hostilizados por torcedores brasileiros no Qatar, Gilberto Gil, de 80 anos, e sua esposa Flora Gil acompanharam a vitória da Seleção Brasileira por 1 a 0 sobre a Suíça, na última segunda-feira, e se despediram da Copa do Mundo. Embora não tenham procurado as autoridades no país-sede para formalizar a denúncia, um grupo de advogados que fazem parte da assessoria do artista estudam a possibilidade de entrarem com um processo contra os torcedores no Brasil.

O caso aconteceu na última quinta-feira, 24 de novembro, data da estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Enquanto caminhavam até a arquibancada do Estádio Lusail, Gilberto Gil e Flora Gil foram hostilizados por torcedores brasileiros e rapidamente o vídeo repercutiu nas redes sociais.

+ Após ser hostilizado por brasileiros, Gilberto Gil passa tarde com ídolo argentino no Qatar

Com as imagens, um torcedor que foi identificado poderá responder na esfera criminal e também pode ter que arcar com indenização de danos morais na esfera cível. Trata-se de Ranier Lemache, dono de uma franquia de pizzaria em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. O empresário, inclusive, veio a público para admitir que fez parte do grupo, embora tenha dito que se "solidariza" com o cantor de 80 anos.

Publicidade

+ Ronaldo Fenômeno defende Gilberto Gil nas redes sociais e pede 'punição devida' a agressores

Agora, os advogados de Gilberto Gil vão tentar identificar os outros agressores para darem sequência ao processo.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.