Lance Adversários no Brasileirão, Cuiabá e Flamengo possuem em comum ações de inclusão

Adversários no Brasileirão, Cuiabá e Flamengo possuem em comum ações de inclusão

Clube promoveram ativações recentes que alertam sobre problemas sociais

Lance
Lance

Lance

Lance

Seja por meio de uniformes, doações de alimentos ou projetos de inclusão em comunidades carentes, os clubes de futebol tem se posicionado de maneira cada vez mais ativa na sociedade. Nesta temporada, além do crescimento da média de público e ações voltadas para o dia dos jogos, as equipes vem se destacando também na promoção de projetos de inclusão como é o caso dos adversários deste sábado (8) no embate pelo Brasileirão entre Cuiabá e Flamengo.

>Após dois anos suspensa, Rafaela Silva conquista o ouro no Mundial de judô

Pelo segundo ano consecutivo na primeira divisão, o Cuiabá é o caçula entre os clubes da elite do futebol brasileiro. Fora do eixo, a equipe mato-grossense conta com um projeto em uma escola estadual da cidade para treinar jovens no futsal. Além dos ensinamentos técnicos, os trinta atletas selecionados também recebem uniformes, chuteiras, material escolar, auxílio-lanche e podem acompanhar palestras ministradas por profissionais da instituição.

- O projeto transcende o aprendizado esportivo, formando cidadãos. Neste sentido, o Cuiabá nunca mediu esforços para oferecer suporte educacional e segurança social para os jovens - ressalta Cristiano Dresch, Vice-Presidente do Dourado.

Em outra ação periódica, o mascote do clube também visita diversas praças escolares da região, promovendo interações e apresentando um pouco mais da história do Dourado para os moradores locais.

Recentemente, em duelo contra o Athletico pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo, em parceria com a Defensoria Pública do Rio de Janeiro, levou 22 torcedores em situação de rua para acompanhar a partida no Maracanã. Além de assistirem ao jogo, foram presenteados com camisetas oficiais do clube carioca.

OUTRAS AÇÕES SOCIAIS ORIUNDAS DO FUTEBOL

Já no Estádio Alfredo Jaconi, no primeiro jogo da história da equipe de futebol feminino no local, o Juventude arrecadou mais de 600 kg em alimentos e diversas peças de roupas na partida contra o Brasil de Pelotas. Os mantimentos foram destinados ao Banco de Alimentos e as roupas foram destinadas ao Centro Espírita Jardelino Ramos.

No Recife, o Sport realizou ação parecida nos primeiros jogos do ano. Com promoção de ingressos e patch especial na camisa, o Leão também arrecadou mantimentos e realizou uma força-tarefa durante as chuvas intensas na região.

- Durante a temporada, nós promovemos o 'Ingresso Solidário'. Com a ação social, nós arrecadamos mais de 10 toneladas de alimentos e doamos para ONG's e comunidades carentes do Estado. Inclusive, nas fortes chuvas que atingiram Pernambuco, nós intensificamos a arrecadação, através da campanha #JuntosPorPernambuco, em parceria com o Governo, para ajudar a população atingida. Entendemos a responsabilidade social que nós temos como Clube e como uma marca que atinge milhões. Vamos seguir exercendo esse papel - conta Fernando Soares, Vice-Presidente Social do Sport.

Últimas