Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Vasco tem chance de reverter decisão do gol anulado? Entenda o caso

De acordo com regulamento da Fifa, utilizado pela CBF, o VAR é um árbitro-assistente. Comentaristas são unânimes sobre erro

Jogada 10

Jogada 10|Do R7


Jogada10
Jogada10

O Vasco, pelo terceiro jogo consecutivo, enviou uma representação formal à CBF para reclamar da arbitragem. Desta vez, porém, o caso se tornou ainda mais sério. Afinal, a polêmica anulação do gol contra o Palmeiras interferiu diretamente no resultado da partida e foi considerada, de forma unânime, um erro de decisão do VAR. O responsável, aliás, foi Igor Junio Benevenuto de Oliveira, árbitro mineiro da Fifa. Mas que efeito a revolta da diretoria cruz-maltina pode ter? Há chance de uma ação na Justiça para alguma mudança prática?

Em 2021, o próprio Vasco já tentou ir aos tribunais por conta de uma falha no equipamento do VAR, que não identicou um impedimento claro em gol do Internacional, em São Januário. Na ocasião, por sinal, a equipe estava muito próxima do rebaixamento. E não teve sucesso na tentativa de anular o jogo, com base na comprovação do erro.

O regulamento da CBF, ao qual os clubes se submetem, diz que “não será passível de anulação as partidas nas quais ocorrer: a) Mal funcionamento da tecnologia do VAR; b) Decisão errada envolvendo o VAR; c) Decisão do árbitro em não rever uma jogada; e d) Revisão de uma jogada não passível de revisão, tal como escanteio e lateral“.

Anulação apenas em caso de dolo

Portanto, mesmo com a inclusão do árbitro de vídeo, não há uma interpretação diferente. Isso porque, o VAR é formalmente considerado como mais um árbitro-assistente. Ou seja, a menos que fosse comprovado o dolo do árbitro responsável ao cometer o erro, e não o desconhecimento da regra, é que o Vasco poderia tentar, através da Justiça, solicitar a disputa de uma nova partida.

Publicidade

O artigo 259 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) fala especificamente sobre este ponto. “§ 1º A partida, prova ou equivalente poderá ser anulada se ocorrer, comprovadamente, erro de direito relevante o suficiente para alterar seu resultado”.

Auxiliar do Vasco posta crítica

Em post no Instagram, o auxiliar Emiliano Díaz fez alusão à anulação do gol de Paulinho e disse o seguinte: “Orgulho desse grupo. Se eles querem que desistamos, terão que matar todos nós”, escreveu, junto à #contratudo.

Publicidade

Após o lance, o Vasco suportou o empate em zero a zero por mais 40 minutos, até levar um gol de falta de Raphael Veiga e perder o jogo, mantendo-se assim com 16 pontos e na 18a posição da tabela do Brasileirão.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.