Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Joel Santana é imortalizado na Calçada da Fama do Maracanã

Um dos treinadores mais carismáticos do futebol carioca, Joel Santana eternizou seus pés no palco do mais emblemático estádio do Brasil...

Jogada 10|

- Foto: Lucas Bayer/Jogada10
- Foto: Lucas Bayer/Jogada10 - Foto: Lucas Bayer/Jogada10 (Jogada 10)

Uma das figuras mais carismáticas do futebol carioca, Joel Santana teve seus pés imortalizados na calçada da fama do Maracanã, na manhã desta segunda-feira (1). A iniciativa foi da Suderj, que decidiu exaltar a carreira do treinador, que conquistou o título do Campeonato Carioca pelos quatro grandes clubes do Rio. Grandes personagens do futebol brasileiro, como Bellini, Marta, Nilton Santos e Sócrates, já deixaram suas marcas no local.

Ao longo de sua carreira, Joel ergueu a taça do Estadual duas vezes com o Vasco, em 1992 e 1993 e pelo Fluminense em 1995, época do inesquecível gol de barriga de Renato Gaúcho. Além disso, também conquistou a competição com o Flamengo em 1996 e 2008 e com o Botafogo nos anos de 1997 e 2010.

“Num momento como esse, apesar da minha idade, das minhas passagens e de várias entrevistas que eu já fiz, não tem como não ficar emocionado. Emocionado não só pelas conquistas, mas também pelas pessoas que estão aqui. Filhos, meu primo-irmão. As pessoas que sempre me apoiaram, sempre me deram força em vários momentos da vida. Ganhamos muito, mas também perdemos algumas coisas”, disse.

“Essa casa que eu visito há vários anos, primeiro como torcedor vindo de Olaria no treino. Depois como jogador saindo de Olaria, passando por Vasco, Flamengo, Botafogo, Fluminense e não posso me esquecer do América. Enfim, de Olaria eu vim conhecer o mundo, só o futebol faz isso. Trabalhei nos Emirados Árabes e conquistei títulos por lá. Trabalhei na Arábia Saudita e conquistei títulos. Jamais pensei que fosse chegar tão longe, mas cheguei. Nós chegamos”, completou Joel Santana.

Publicidade

Discurso cheio de emoção

A cerimônia contou com a presença da imprensa, de familiares e amigos do técnico, assim como do presidente da Suderj Renato De Paula e do tetracampeão Bebeto. Sendo assim, o treinador se emocionou em seu discurso ao relembrar o início da carreira ainda como jogador e tudo que conquistou.

“Agradecer à imprensa que sempre me apoiou e esteve junto comigo. Também quem não está mais aqui, que são meus pais. Agradecer ao governo do estado. Ainda bem que estou com força e saúde, não sei até quando esse coração vai aguentar. Hoje é a maior homenagem da minha vida, no maior estádio do mundo e no maior país. Só não podemos deixar cair e achar que não servimos mais. Vamos provar isso dentro do esporte”, concluiu.

Publicidade

Números emblemáticos

Joel é o segundo maior técnico em número de conquistas do título Carioca, com sete, atrás apenas de Flávio Costa, com nove títulos. Aos 75 anos, ele não treina um clube desde 2017, quando aceitou treinar o Black Gold Oil, time da 5ª divisão dos Estados Unidos. Antes disso, iniciou a carreira de jogador no Olaria e teve passagens, como zagueiro, por Vasco e América de Natal.

Aliás, além de treinar equipes cariocas, Joel também trabalhou em grandes clubes do futebol brasileiro, como Internacional, Corinthians e Cruzeiro. Fora do país, treinou o Al-Hilal e o Al-Nasr, além da seleção da África do Sul.

Publicidade

“Prazer estar aqui, professor. Você é merecedor de todas as homenagens. Por isso que estou aqui. Pelo papai Joel e professor em primeiro lugar. Agradecer ao Renato, parabéns. É muito bom receber homenagem em vida. Não podia deixar de falar que esse cara é merecedor de tudo. Um cara campeão. E receber essa homenagem no Maracanã, palco sagrado. Joguei em muitos gramados importantes, mas o Maracanã é especial. Te amo, parabéns!”, exaltou Bebeto.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.