Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Felipe Melo celebra volta por cima de John Kennedy no Fluminense: ‘Satisfação vê-lo brilhar’

Defensor diz que prefere encarar 'equipe considerada menor' nas oitavas e reitera que pote 2 da Libertadores também é qualificado

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

- Foto: Lucas Merçon/Fluminense (Lucas Mercon)

Após a vitória do Fluminense por 3 a 2 sobre o Alianza Lima pela Libertadores, Felipe Melo celebrou a volta por cima de John Kennedy, que foi reintegrado ao elenco após atos de indisciplina e voltou a marcar na competição continental. Além disso, o capitão tricolor criticou quem, para ele, quer implantar uma crise que não existe no grupo.

“É uma satisfação vê-lo fazer gol e estar bem nesse retorno. Depois do gol que ele fez no último jogo (contra o Sampaio Corrêa), vi um monte de abutres falando: “Mas não foram comemorar com o garoto”. Querem implantar no Fluminense algo que não existe. O John voltou e teve mais uma oportunidade muito por nós, atletas. Que entendemos que ele é um ser humano passível de erros”, disse, antes de completar:

“É uma satisfação vê-lo brilhar. É um cara que tem muita qualidade. Se pararmos para pensar, quantos noves temos para servir a seleção brasileira? Espero que ele realmente tenha colocado a cabeça no lugar, entendido que é um exemplo para os filhos dele e estamos aqui para ajudar e desfrutar de grandes gols de John Kennedy”, acrescentou.

Publicidade

Oitavas no horizonte

Classificado em primeiro lugar no Grupo A, o Fluminense terá a vantagem de decidir em casa, pelo menos, nas oitavas de finais. Apesar disso, o zagueiro destacou que muitas equipes qualificadas estão no pote 2 e que pode acontecer também clássico estadual na próxima fase. Por outro lado, Felipe Melo citou que prefere enfrentar uma equipe mais “considerada menor” antes dos embates diretos com times mais tradicionais.

Publicidade

+ Leia mais: Fluminense alcança feito inédito e aumenta sequência invicta na Libertadores

“Se pudesse pegar uma equipe considerada menor é o que eu prefiro (risos). Vou querer sempre evitar grandes confrontos, mas não dá para sonhar com isso aí. Ano passado pegamos o Argentinos Juniors que foi mais difícil até que o Inter. Com o Inter tivemos um jogador expulso aqui e tivemos de correr atrás do resultado, eles viraram. Mas o Argentinos Juniors marcou muito bem em casa e fora. E isso aconteceu também contra o Atlético-MG, porque o treinador deles é muito bom, o Milito. Quem vier, vai ser muito difícil. Não tem muito o que escolher agora”, concluiu.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.