Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bruno Lage enaltece Tiquinho e controle emocional em primeira virada do ano

Técnico do Botafogo explica escolha por time misto contra o Guaraní-PAR e necessidade de mudanças no segundo tempo

Jogada 10

Jogada 10|Do R7

Jogada10
Jogada10 Jogada10

É verdade que o Botafogo não vem precisando, mas a vitória contra o Guaraní-PAR marcou a primeira virada em uma partida da equipe em 2023. Esse fato foi alvo de elogio do técnico Bruno Lage, em entrevista coletiva no Nilton Santos, que citou o controle emocional dos jogadores para superar a retranca do adversário e uma noite sem tanta inspiração. Com isso, abrir vantagem nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

“Foi uma exibição para olhar para os pontos positivos da primeira virada da equipe, que teve controle emocional para continuar jogando. Soube ter a atitude de ir crescendo. É um trabalho fantástico com esses homens. Esse é o compromisso do Botafogo, ir jogo a jogo com este empenho e esta dedicação. Tivemos a capacidade de virar o jogo com os que iniciaram e com os que vieram do banco. Pelo número de oportunidades que criamos poderíamos ter concretizado, mas o futebol é isso. Marcamos dois e vamos ao Paraguai decidir a eliminatória”, disse o português, em referência ao jogo de volta, em Assunção, na próxima quarta-feira, no qual o empate classifica o Alvinegro.

Time misto em jogo de mata-mata

Havia a expectativa de que o Botafogo inciasse o duelo com força máxima. No entanto, a comissão técnica optou por preservar o goleiro Lucas Perri, o lateral Marçal eo centroavante Tiquinho Soares. Acaso ou não, o primeiro tempo não foi bom. Posteriormente, com as mudanças, a equipe passou a ter mais intensidade e virou o placar contra o Guaraní-PAR. Lage explicou a decisão no mata-mata da Sul-Americana.

“Estamos em uma caminhada em que não queremos perder ninguém por lesão, e isso exige muito de todos. É esta forma de trabalhar que temos e isso encaixou muito na minha comissão. São vários fatores. É muito importante que trabalhemos disciplina. Fiquei muito surpreso com a forma que o Botafogo está organizado e estruturado e isso torna o nosso trabalho muito mais fácil. Recebemos as melhores informações do departamento e com isso podemos tomar as melhores decisões”, frisou, em referência ao desgaste físico pela sequência de jogos.

Publicidade

Novamente, o português fez elogios a Tiquinho, que abriu espaços, tabelou e marcou, de pênalti, seu gol de número 25 na temporada pelo Botafogo. Isso tudo, aliás, entrando no intervalo. Afinal, segundo Lage, o pupilo é “tecnicamente muito fantástico”.

“É um jogador que tem tudo. Quer atacar e quer defender. É muito forte. Fico extremamente orgulhoso de trabalhar com eles e Tiquinho é um bom exemplo disso. O melhor atacante do campeonato (Brasileiro) ficar de fora e entrar com esta mentalidade e em 45 minutos fazer o trabalho que ele fez, isso é muito profissional. Ele sabe a carreira que fez, está no topo e não está no Botafogo para terminar a carreira, muito pelo contrário. Está para conquistar coisas que ainda não conquistou. Tecnicamente é muito fantástico.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.