Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Com falhas na defesa, Brasil perde para Marrocos no primeiro compromisso pós-Copa

Ramon Menezes mexe mal no time, Militão e Royal tem falhas decisivas e torcida marroquina canta 'olé' para comemorar vitória em amistoso

Futebol|Gabriel Herbelha, do R7

Jogadores marroquinos comemoram gol que definiu a partida
Jogadores marroquinos comemoram gol que definiu a partida Jogadores marroquinos comemoram gol que definiu a partida

No primeiro compromisso após a Copa do Mundo, Brasil não joga bem e perde para o Marrocos por 2 a 1, em amistoso disputado no país africano, neste sábado (25). 

Os gols da partida foram marcados por Sofiane Boufal e Abdelhamid Sabiri, para os donos da casa, e Casemiro, para a canarinho.

Os mais de 60 mil marroquinos lotaram o Grand Stade de Tanger, fizeram grande festa e ainda gritaram "olé" no final do segundo tempo, celebrando mais uma grande atuação da seleção do país.

A Seleção Brasileira volta a campo na próxima data FIFA, entre os dias 12 a 20 de junho.

Publicidade

Primeiro tempo

O Brasil iniciou o jogo com apenas quatro titulares que estavam entre os titulares na eliminação para a Croácia, nas quartas de final da Copa do Mundo (Éder Militão, Casemiro, Paquetá e Vinícius Júnior).

Do outro lado, a seleção marroquina manteve a base da histórica campanha no último mundial, e esteve com nove jogadores que iniciaram o jogo na semifinal contra a França.

Publicidade

Nos 45 minutos iniciais, a canarinho teve dificuldade para furar a linha de cinco defensores proposta por Walid Regragui. As melhores chances partiram de jogadas criadas pelas alas, com Vini Jr e Rony. O atacante palmeirense, inclusive, teve duas grandes chances de abrir o marcador.

Aos 25 minutos de jogo, Vinicius até chegou a abrir o placar, após lambança do goleiro Bounou, que saiu mal e deixou a bola nos pés do atacante, que chutou para o gol vazio. Mas após revisão do VAR, o árbitro anulou o gol.

Publicidade
Boufal comemora gol que abriu o placar do jogo
Boufal comemora gol que abriu o placar do jogo Boufal comemora gol que abriu o placar do jogo

Quatro minutos depois, em saída errada da defesa brasileira, Emerson Royal se atrapalhou, errou dois passes na sequência, e com a zaga aberta, Marrocos fez o contra-ataque rápido, tocou em velocidade, e Sofiane Boufal, de costas para o gol, fez a parede sobre o marcador, e chutou rasteiro e cruzado, para abrir o marcador. Festa em Tânger.

Os 15 minutos finais foram marcados por discussões em campo e por duas faltas duras feitas por jogadores marroquinos. El Khanouss e Amrabat levaram cartões amarelos.

Torcida marroquina abusou do uso de lasers para atrapalhar os brasileiros
Torcida marroquina abusou do uso de lasers para atrapalhar os brasileiros Torcida marroquina abusou do uso de lasers para atrapalhar os brasileiros

Segundo tempo

No segundo tempo de jogo, o jogo ficou mais aberto, com lances de perigo para os dois lados.

Aos 22 minutos, o Brasil roubou a bola no campo adversário, e Paquetá passou a bola para Casemiro, que deu um chute fraco, rasteiro, e aparentemente inofensivo.

No entanto, o goleiro Bounou "aceitou" a finalização, se atrapalhou e deixou a bola passar. Empate brasileiro.

As entradas de Antony, Vitor Roque e Raphael Veiga, minutos antes do gol, não tiveram o efeito esperado, e o Brasil, que já não demonstrava grande entrosamento, piorou o rendimento.

O meio-campo não conseguia fazer ligações para o ataque, tanto que as melhores chances partiram de chutes de média e longa distância.

Aos 39 minutos da segunda etapa, em mais uma saída errada brasileira, Antony não conseguiu fazer o desarme, o lateral marroquino Yahia Attiyat correu pela linha de fundo e cruzou para Cheddira, que um pouco atrapalhado, conseguiu ajeitar para Sabiri, sem nenhuma marcação, fuzilou a bola para o fundo das redes, e recolocar Marrocos na frente do placar.

Ao longo dos 90 minutos, o Brasil teve mais posse de bola (54%), mais chutes no gol (4), mas viu Marrocos ser até mais ousada do que foi na Copa, propor mais o jogo, ser mais efetiva e entrosada para garantir o primeiro triunfo da história sobre os brasileiros.

Sem treinador definido após a saída de Tite, a CBF agora se vê mais pressionada a definir o comandante para o próximo ciclo, após o fraco desempenho mostrado em Tânger. 

Ficha técnica

Marrocos x Brasil

Local: Grand Stade de Tanger, Marrocos

Data e hora: Sábado (25), às 19h (horário de Brasília)

Árbitro: Selmi Sadok (Tunísia)

Assistentes: Hassani Khalil (Tunísia) e Bakir Mohamed (Tunísia)

VAR: não informado

Gols: Boufal e Abdelhamid Sabiri (MAR); Casemiro (BRA)

Marrocos: Bounou; Hakimi (Yahia Attiyat), Aguerd, Saïss, Mazraoui; Ounahi (Sabiri), Amrabat, El Khannous (Louza); Ziyech, En-Nesyri (Cheddira), Boufal (Ezzalzouli).

Técnico: Walid Regragui

Brasil: Weverton; Alex Telles, Ibañez, Éder Militão, Emerson Royal (Arthur); Lucas Paquetá (Yuri Alberto), Casemiro, Andrey Santos (Raphael Veiga); Vinicius Júnior, Rodrygo (Vitor Roque), Rony (Antony).

Técnico: Ramon Menezes

De Andrey a Robert Renan: quem são as caras novas da seleção brasileira?

" gallery_id="6402051219d224a4ee0000b8" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/futebol/com-falhas-na-defesa-brasil-perde-para-marrocos-no-primeiro-compromisso-pos-copa-25032023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.