Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Xingado, humilhado pela própria torcida. Gabigol é o retrato dos fracassos de 2023 do Flamengo

O maior ídolo da Gávea tem sido sistematicamente xingado nos jogos do Flamengo em 2023. Ele está muito abaixo do que no ano passado. A mídia carioca também não perdoa seu fraco futebol. E questiona sua forma física

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Xingado por torcedores, cobrado pela mídia carioca. Gabigol é a imagem do péssimo 2023 do Flamengo
Xingado por torcedores, cobrado pela mídia carioca. Gabigol é a imagem do péssimo 2023 do Flamengo Xingado por torcedores, cobrado pela mídia carioca. Gabigol é a imagem do péssimo 2023 do Flamengo

São Paulo, Brasil

Derrota na Supercopa do Brasil.

Fracasso no Mundial de Clubes.

Perda da decisão na Recopa Sul-Americana.

Publicidade

Outra dura decepção na final do Campeonato Carioca.

Goleada de sobrevivência sobre o fraco Maringá, depois de derrota na estreia da Copa do Brasil, para o clube da Quarta Divisão do país.

Publicidade

Fraco começo no Brasileiro, duas derrotas em três jogos.

O "culpado" pelo fracasso do Flamengo em 2023 já teria ido embora.

Publicidade

Vítor Pereira, que durou apenas 18 partidas na Gávea, já está na Europa.

Só que o clima de descontentamento da maior torcida do país continua, diante das decepções do time da Gávea, como a de ontem, na derrota por 3 a 2 para o Botafogo.

Publicidade

E o alvo de críticas passou a ser outro.

Não só da mídia como dos torcedores.

Justo o maior ídolo, Gabigol.

As queixas vão além do desempenho em campo e atingem sua forma física; ele está visivelmente mais pesado do que na temporada 2022, quando sonhava em disputar a Copa do Mundo do Catar.

E também a atitude fora do gramado, anunciando de maneira desnecessária, publicamente, que não iria mais contribuir para o time, atuando mais longe da área, como meia.

Declarou guerra aberta com Pedro para jogar como finalizador, como o atacante mais agudo.

Desde então, seu futebol decaiu assustadoramente.

Está mais à frente, como gosta, mas tem perdido gols fáceis, inexplicáveis, diante do goleiro adversário.

Em maio de 2023, ele contabilizou apenas 11 gols em 23 partidas.

Gabigol fez outra péssima partida no domingo, na derrota para o Botafogo. Está irreconhecível
Gabigol fez outra péssima partida no domingo, na derrota para o Botafogo. Está irreconhecível Gabigol fez outra péssima partida no domingo, na derrota para o Botafogo. Está irreconhecível

Cinco deles no fraco Campeonato Carioca.

Dois na Supercopa do Brasil, dois no Mundial.

Um na Copa do Brasil e um no Brasileiro.

A imprensa carioca tem questionado, e muito, o jogador, de 26 anos.

E usado declarações de torcedores rubro-negros para cobrar a decepcionante temporada de Gabigol.

Após a derrota de domingo (31), contra o Botafogo, um flamenguista falou do atleta e ganhou atenção em todas as mídias sociais.

"Dez chances pra fazer um gol. Sai sempre com uma marra ferrada.

"Ele é ídolo, vai sempre ser, mas não pode ficar com essa perna que ele tem. Primeiro, manda ele treinar, perder peso, ele está muito acima do peso. Quem tem que estar acima do peso sou eu, que trabalho de segundo a sábado e ganho merreca todo mês. Ele ganha milhões.

"Vou sempre torcer para o Flamengo, mas está demais ele.

"Manda ele perder um pouquinho de bunda.

"Está com muita bunda e pouco futebol."

Contra o Maringá, mesmo depois da goleada por 8 a 2, outro torcedor não o perdoou.

E passou dos limites, xingando-o, com muita raiva.

”Acho que ele como ídolo da torcida deveria dar mais atenção aos torcedores. Os outros jogadores fazem de tudo para estar perto dos torcedores, e o Gabigol simplesmente ignora todos os jogadores. Ele passa e não olha para ninguém. O fato de eu ter xingado ele ontem foi porque ele me xingou também depois de eu ter lhe cobrado. Ele como ídolo tem que ter mais respeito com a torcida. Como vou respeitá-lo se ele não nos respeitar?", tentou se justificar.

O flamenguista chegou a ser detido pela Polícia Militar pelas ofensas.

Dois episódios comuns, que não teriam a menor importância, ganharam relevância na imprensa carioca.

Porque Gabigol se tornou alvo fácil.

Personifica o péssimo ano do Flamengo.

Sampaoli já percebeu quanto Gabigol está mal. E sabe que precisa dos gols do artilheiro
Sampaoli já percebeu quanto Gabigol está mal. E sabe que precisa dos gols do artilheiro Sampaoli já percebeu quanto Gabigol está mal. E sabe que precisa dos gols do artilheiro

2023 deverá marcar a mudança nos estatutos do clube, para que o presidente Rodolfo Landim fique mais um mandato.

Além do início do sonho do estádio rubro-negro.

A direção precisa de resultados importantes, títulos, conquistas, para ter não só o apoio popular para a nova arena como o dos conselheiros para que Landim possa presidir em paz.

Nesta temporada, Gabigol viveu o maior jejum de toda a sua carreira. Ficou dez partidas sem marcar gol.

Mostra-se mais irritadiço do que nunca.

Discute com adversários, árbitros.

E, logo após a goleada sobre o Maringá, postou o que seria um elogio a Arrascaeta, que não jogou, por estar contundido.

Mas que soou como uma crítica aos companheiros.

"Volta logo, só você me enxerga."

De 2022 até agora, segundo o site especialista em transferências, o transfermarkt, Gabigol foi desvalorizado em 5 milhões de euros, cerca de R$ 27,4 milhões. 

Os seus direitos valem, portanto, 21 milhões de euros, cerca de R$ 115 milhões.

O atacante fará 27 anos em agosto.

Mantém dois sonhos.

O primeiro é ser titular da seleção brasileira e disputar a Copa do Mundo de 2026. Ele sabe muito bem que Tite não o queria no grupo que foi para o Catar. Por características individualistas.

O segundo, voltar para o futebol europeu e mostrar seu valor.

Ele fracassou de forma constrangedora na Inter de Milão e no Benfica.

O Flamengo não divulga o peso dos seus atletas.

Mesmo com nutricionista e preparador físico particulares, os movimentos, a desenvoltura, os dribles, a facilidade de definição dos lances diante dos goleiros adversários não são os mesmos de 2022.

Jorge Sampaoli ansiava trabalhar com Gabigol.

Considera-o um atacante diferenciado no futebol brasileiro. Habilidoso, inteligente e artilheiro. Mas sabe que é personalista, atleta difícil de ser cobrado.

A fase que vive é mesmo ruim.

Foi o jogador que mais demonstrou instabilidade.

Não só pela chegada e partida de Vítor Pereira.

Jornalistas cariocas garantem ser o "rebote" de não ter ido para a Copa.

E o fracasso no Mundial, que poderia reabrir as portas para a Europa.

Sampaoli está preocupado e fará tudo para resgatá-lo.

Ao lado de Pedro, como exige a diretoria.

Nada de um ou outro, como deixou escapar o argentino na apresentação.

E, quanto à torcida, o artilheiro sabe que o caminho da paz é um só.

Voltar a marcar gols.

Balançar as redes adversárias é milagroso.

Faz perder peso.

E desperta simpatia.

Mas, para isso, Gabigol precisa recuperar o foco.

Voltar a ter volúpia, sua marca registrada...

Gabigol compra mansão de luxo avaliada em R$ 13 milhões em que vivia de aluguel

" gallery_id="62d19353c012adaa5400018f" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/xingado-humilhado-pela-propria-torcida-gabigol-e-o-retrato-dos-fracassos-de-2023-do-flamengo-01052023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.