Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

O adeus de Róger Guedes do Corinthians. Ele está fechado com o Al-Rayyan, do Catar. Não joga mais com a camisa preta e branca

Jogador foi retirado da relação dos atletas que enfrentarão o Newell's hoje, pela Sul-Americana. Negociação de R$ 52 milhões com o Al-Rayyan está fechada. Atacante receberá R$ 4 milhões por mês no Catar

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Róger Guedes fez um pacto com Duilio quando chegou ao Corinthians. Se quisesse sair, sairia. Saiu
Róger Guedes fez um pacto com Duilio quando chegou ao Corinthians. Se quisesse sair, sairia. Saiu Róger Guedes fez um pacto com Duilio quando chegou ao Corinthians. Se quisesse sair, sairia. Saiu

São Paulo, Brasil

Adeus, Corinthians.

Em conversa direta ainda ontem, Róger Guedes deixou claro para a diretoria que desejava ir para o Al-Rayyan, do Catar. E a transação foi fechada.

Não jogará mais com a camisa branca e preta.

Publicidade

O atacante, de 26 anos, recebeu um proposta irrecusável.

R$ 4 milhões por mês.

Publicidade

Ele ganhava R$ 1,3 milhão desde que chegou ao Parque São Jorge, em agosto de 2021.

A esperança de Duilio Monteiro Alves era tentar segurar o atacante até a partida decisiva da semifinal da Copa do Brasil, contra o São Paulo, no dia 16, daqui a 15 dias.

Publicidade

A janela no Catar fecha apenas no dia 18 de setembro. Daria, inclusive, para, se o Corinthians se classificar para a final, Róger Guedes disputar o primeiro jogo, que será no dia 17 de setembro.

Mas houve o medo de contusão.

E o Al-Rayyan quis Róger Guedes já.

E ofereceu nada menos do que 10 milhões de euros, cerca de R$ 52 milhões. 

O Corinthians esperava mais. Róger Guedes vive o auge de sua carreira como jogador, aos 26 anos. A direção sonhava com pelo menos 15 milhões de euros, cerca de R$ 78 milhões.

Só que há uma situação muito importante.

Quando o atacante rescindiu com o clube chinês Shandong Taishan, ele fez um pacto com Duilio Monteiro Alves: se surgisse uma proposta lucrativa para ele e para o Corinthians, e desejasse sair, a negociação seria fechada.

Róger Guedes fez um pacto com Duilio assim que chegou. E o presidente teve de aceitar sua venda
Róger Guedes fez um pacto com Duilio assim que chegou. E o presidente teve de aceitar sua venda Róger Guedes fez um pacto com Duilio assim que chegou. E o presidente teve de aceitar sua venda

É uma situação que deixou Duilio sem saída.

Outro argumento é que o Corinthians se recuperou, está estável. O medo do rebaixamento, que era real, não existe. O clube mostra ter forças até para brigar para estar na Libertadores de 2024.

Fora a chance de vencer o São Paulo e chegar à final da Copa do Brasil.

Róger Guedes tem 60% dos seus direitos, ou seja, com a venda efetivada, são mais de R$ 31,2 milhões. O Corinthians, com 60%, embolsará R$ 20,8 milhões.

A primeira atitude efetiva que leva a crer no fim da permanência de Róger no Corinthians foi a decisão tomada entre Duilio e Vanderlei Luxemburgo.

Apesar de o jogador ter pedido para atuar hoje, contra o Newell's Old Boys, pelas oitavas da Copa Sul-Americana, o presidente e o treinador optaram por deixá-lo de fora. 

Para evitar o risco de uma contusão.

O próprio Luxemburgo usou esse argumento para não escalar mais Du Queiroz, que estava negociado com o Zenit, em maio. 

"Aí ele [Du Queiroz] se machuca, quebra a perna, igual o Luizão, lá atrás, com o Borussia. Ele se machucou, falei para ele não jogar, ele jogou, e perdemos 10 milhões de dólares", relembrou o treinador sobre o triste caso de 2001.

Luizão estava acertado com o Borussia Dortmund. Mas fez questão de jogar contra a Portuguesa, antes de ir. E rompeu os ligamentos do joelho direito. A negociação foi cancelada. O jogador ficou nove meses sem poder atuar.

Depois, foi para o Grêmio.

Róger Guedes conseguiu enorme identificação com a torcida corintiana. Maior que com a do Palmeiras
Róger Guedes conseguiu enorme identificação com a torcida corintiana. Maior que com a do Palmeiras Róger Guedes conseguiu enorme identificação com a torcida corintiana. Maior que com a do Palmeiras

O desejo de Róger Guedes se efetivou.

A pressão de Duilio era que o Al-Rayyan aumentasse um pouco mais a proposta.

Não subiram.

Mesmo assim, não houve jeito.

E acabou a passagem marcante de Róger Guedes no Corinthians...

Lesões no joelho e afundamento na face são algumas das voltas por cima da carreira de Renato Augusto

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.