Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

O ridicularizado Vini Jr. marca. Courtois espetacular. E o Real Madrid vence a Champions pela 14ª vez

O Liverpool massacrou. Obrigou Courtois a seis defesas sensacionais. Mas bastaram dois chutes a gol. Um deles do menosprezado Vini Jr., que acabou nas redes. 1 a 0 para o Real Madrid, na mais confusa final da Champions 

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Vini Jr. marcou o gol da 14ª conquista de Champions League do Real Madrid
Vini Jr. marcou o gol da 14ª conquista de Champions League do Real Madrid Vini Jr. marcou o gol da 14ª conquista de Champions League do Real Madrid

São Paulo, Brasil

Foi a mais confusa decisão da história da Champions League.

A organização foi vergonhosa na França.

Vexame da Uefa para o mundo.

Publicidade

Com direito a invasão do Stade de France por torcedores dos dois clubes, pulando os portões, brigas de policiais com torcedores do Liverpool. Com soldados apelando para jatos de spray de pimenta.

A final começou com absurdos 36 minutos de atraso.

Publicidade

A Uefa se defende, acusando a polícia de demorar na revista dos torcedores ingleses. E também de só ter confirmado Paris como local da decisão três meses antes. A final seria em São Petesburgo, na Rússia. Só que a guerra com a Ucrânia fez com que o jogo passasse para a França.

Mas, dentro do gramado, a partida foi exatamente como se esperava. 

Publicidade

O Liverpool marcando sob pressão, assumindo a iniciativa. Pressionando, obrigando Courtois a mostrar ser o melhor goleiro do planeta, com seis defesas sensacionais. Duas delas, inacreditáveis. 

E, em um contragolpe fulminante, o Real Madrid repetiu o que fez contra o PSG, o Chelsea, o City.

A alegria de Vini Jr. O brasileiro era ridicularizado ao chegar no Real Madrid
A alegria de Vini Jr. O brasileiro era ridicularizado ao chegar no Real Madrid A alegria de Vini Jr. O brasileiro era ridicularizado ao chegar no Real Madrid

Aos 13 minutos do segundo tempo, Valverde escapou de direita e bateu forte, cruzado. Vinícius Jr. aproveitou que Arnold estava olhando para a bola. O brasileiro entrou na velocidade e, de pé direito, tocou para o fundo do gol de Alisson.

O gol garantiu a confirmação do clube mais vitorioso de todos os tempos.

O Real Madrid venceu sua 14ª Champions League.

O italiano Carlo Ancelotti conquistou pela quarta vez o torneio mais importante de clubes no mundo como treinador. Mais uma como jogador.

O alemão Jürgen Klopp perdeu a terceira final de Champions na carreira.

Courtois faz mais uma defesa espetacular, depois de um chute cruzado, violento, de Salah
Courtois faz mais uma defesa espetacular, depois de um chute cruzado, violento, de Salah Courtois faz mais uma defesa espetacular, depois de um chute cruzado, violento, de Salah

A ironia está no fato de Vinícius Jr. ter sido ridicularizado por parte da imprensa espanhola, quando foi contratado pelo Real Madrid em 2018, junto ao Flamengo, por 48 milhões de euros, atuais R$ 244 milhões.

Ele tinha tremenda dificuldade em arrematar para o gol. A inexperiência pesava. Tanto que foi parar no Real Madrid B.

A resposta do jogador de 21 anos veio nesta temporada excelente, se firmando como titular e marcando hoje o gol importantíssimo, que garantiu a conquista da Champions League de 2021/2022.

Vinícius Jr. entra para a história. Não desperdiçou a chance diante de Alisson
Vinícius Jr. entra para a história. Não desperdiçou a chance diante de Alisson Vinícius Jr. entra para a história. Não desperdiçou a chance diante de Alisson

Vinícius Jr. se firmou como o melhor jogador brasileiro na Europa. 

Benzema teve atuações fundamentais para o título. E o francês ganhará a Bola de Ouro, como o melhor jogador do mundo em 2022.

O jogo foi exatamente como inúmeros estudiosos de futebol anteciparam. 

Klopp tentou, de qualquer maneira, fazer com que o Liverpool saísse na frente no placar. O alemão havia deixado claro que sua maior preocupação era que o Real Madrid pudesse encaixar seus contragolpes mortais.

E adiantou a marcação desde os primeiros minutos de jogo. Com um preparo físico impressionante, o time inglês travava a saída de bola do time espanhol, não permitindo que Modric e Kroos determinassem o ritmo de jogo, mais lento como desejava Ancelotti.

Henderson e Thiago Alcântara buscavam toques rápidos, em profundidade, para Mané, Salah e Luis Díaz. Carvajal, Militão, Alaba e Mendy sofreram muito. Tiveram de atuar presos. Com o apoio fundamental de Casemiro.

Leia também

Mesmo assim, o Liverpool criava ótimas chances. Aos poucos, Courtois foi se destacando. Fazendo defesas impressionantes. Que foram passando confiança ao Real Madrid. 

Na estratégia de Ancelotti, a posse de bola seria do Liverpool. Para que seu time explorasse os contragolpes que surpreenderam adversários que foram muito melhor que os espanhóis na Champions.

Vinícius Jr. era o grande desafogo pela esquerda. O duelo seria sensacional, já que o lateral direito do Liverpool era Arnold, o melhor do mundo. E também arma ofensiva britânica.

Benzema assumiu a responsabilidade de enfrentar a fabulosa zaga formada por Konaté e Van Dijk. Ele dominava a bola de costas, virava e buscava a melhor opção de ataque. Valverde, pela direita, era o elemento-surpresa, se aproveitando das descidas de Robertson.

O Liverpool criava, mas se assustava com os contra-ataques do Real Madrid. Em um deles, Benzema chegou a marcar. Aos 42 minutos, quando Valverde disputou a bola no meio da área, com a zaga e com Alisson. A bola sobrou para o atacante francês empurrar para as redes. Só que o VAR entrou em ação. Foi uma decisão difícil, que levantou muitas dúvidas. Parecia a atuação VAR brasileiro e não da final da Champions League. Depois de cinco minutos, a confirmação, impedimento.

O suspense serviu para mexer com a confiança do Liverpool.

Embora as estatísticas mostrassem dez chutes a gol contra apenas um espanhol, no primeiro tempo, o aviso fora dado.

Agonia e êxtase. A reação dos jogadores do Real Madrid e do Liverpool ao fim da decisão
Agonia e êxtase. A reação dos jogadores do Real Madrid e do Liverpool ao fim da decisão Agonia e êxtase. A reação dos jogadores do Real Madrid e do Liverpool ao fim da decisão

No segundo tempo, o cenário não mudou.

Ou melhor, Courtois conseguia fazer mais defesas impressionantes.

Até que, aos 13 minutos, Valverde conseguiu escapar livre na direita.

E chutou cruzado.

Vinícius Jr. não teve trabalho para entrar na história.

Marcar o gol da vitória deste cruel, inacreditável, Real Madrid.

Klopp tratou de colocar seu time ainda mais à frente.

E Ancelotti de recuar os espanhóis.

Nessa guerra, Courtois foi fabuloso.

O Real Madrid conquistou sua inesperada 14ª Champions.

E o Liverpool teve de amargar o vice-campeonato.

Quem falou que existe justiça no futebol?

Dono da Europa: veja como foi a festa da conquista do Real Madrid

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.

<