Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rimoli Copa 2018
Publicidade

"O pé está tranquilo", avisa Neymar. Recuperação  recorde

O principal jogador do Brasil ontem não conseguia firmar o pé direito no chão. Já hoje, correu, chutou, dividiu. Recuperação incrível em menos de 24 horas

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Em menos de 24 horas, da agonia à alegria. A milagrosa recuperação de Neymar
Em menos de 24 horas, da agonia à alegria. A milagrosa recuperação de Neymar Em menos de 24 horas, da agonia à alegria. A milagrosa recuperação de Neymar

Sochi, Rússia.

A reação da esmagadora maioria dos jornalistas que estavam no treinamento da Seleção Brasileira, ontem à tarde, foi de espanto. A de ter testemunhado um milagre da medicina esportiva.

Foi como se houvesse um delírio coletivo. Sem exceção, todos os jornalistas que estavam no treino da Seleção acreditaram que o jogador seria, no mínimo, dúvida contra a Costa Rica.

Em menos de 24 horas, Neymar, que saiu mancando, praguejando, mostrando a dor estampada no rosto, ao pisar com o pé direito no chao, estava curado. 

Publicidade

"Treinei bem à vontade. O pé está tranquilo", disse o próprio Neymar à CBF TV. Não falou nada sobre ontem e suas dores. Muito menos sobre o abandono do treino.

O treinamento de hoje foi fechado, proibido para a imprensa. 

Publicidade

Em outro vídeo da CBF, Neymar aparece completamente recuperado. Correndo, dividindo, chutando. Nem de longe lembra ser a mesma pessoa de ontem, que não suportava quando a bola tocava o seu pé.

A recuperação fantástica, estupenda, incrível, já era prevista pelo médico da Seleção, Rodrigo Lasmar. Mas, de maneira também estranha, ele não quis falar com a imprensa. Mandou o assessor Vinicius Rodrigues dar a notícia ontem, que era quase impossível de acreditar. 

Publicidade

Mesmo os mais experientes jornalistas temeram pelas expressões de dor e por ver como Neymar deixara o treino mancando. Não é nada comum um jogador ficar menos de 15 minutos em campo, brincando de bobinho apenas e sair do treino, praguejando de dor, sem ao menos a ordem do treinador. E amparado pelo fisiologista Bruno Mazziottii.

Tite também é um personagem importante.

Rodrigo Lasmar. O responsável pela espantosa recuperação de Neymar
Rodrigo Lasmar. O responsável pela espantosa recuperação de Neymar Rodrigo Lasmar. O responsável pela espantosa recuperação de Neymar

Ele acompanhou a cena calado, com a fisionomia tensa, preocupado.

Jornalistas do mundo todo não colocaram Neymar como manchete, por acaso. A direção do PSG não correu atrás de informações à toa. A preocupação era real. Lógica para quem estava em Sochi.

Mas Neymar mostrou que está pronto para o jogo de sexta-feira.

Não haverá nenhuma declaração oficial de ninguém, hoje.

As entrevistas não serão concedidas.

Mas o principal jogador brasileiro se mostrava especialmente alegre depois do treino. Alguns jornalistas acompanharam a sua saída da preparação e ele fez questão de dar autógrafos, posar para fotos e sorrir para algumas pessoas que estavam entre o campo e o hotel. Sem mancar.

O milagre teria acontecido na fisioterapia a que se submeteu, antes de treinar. 

De qualquer maneira, até que o quadro não reverta mais uma vez, está confirmado para o jogo de sexta-feira. Contra o também viril, por vezes violento, time da Costa Rica. E que, tudo indica, fará uma marcação fortíssima na intermediária e que terá como alvo principalmente o pé direito de Neymar.

Por insistência nos dribles, ele tomou dez pontapés contra a Suíça. 

Teve de abandonar o treino de ontem, de tantas dores.

O milagre da recuperação se fez hoje.

Talvez seja melhor ele passar um pouco mais a bola.

A medicina esportiva brasileira realmente é espantosa.

Não é bom esperar novo milagre a cada dois dias...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.