Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Campeonato Paulista - NO REFRESH
Publicidade

Esperança de gols do Água Santa diz não ter medo do Palmeiras: 'Vamos para cima'

Júnior Todinho é vice-artilheiro do Netuno no Paulistão; fora do time titular por lesão, atacante quer dar 'dor de cabeça' ao treinador 

Campeonato Paulista|Do R7


Júnior Todinho comemora gol marcado pelo Água Santa no Paulistão
Júnior Todinho comemora gol marcado pelo Água Santa no Paulistão

Autor do pênalti decisivo que colocou o Água Santa na final do Paulistão, Júnior Todinho vive intensamente a expectativa de enfrentar o Palmeiras na grande decisão.

Os Aquáticos enfrentam o alviverde neste domingo (2), na Arena Barueri, e no próximo final de semana, e segundo o atacante, o clube não vai se intimidar.

"A gente vai para cima. A gente vai buscar o gol porque queremos a vitória no primeiro jogo dentro de casa, o mando de campo vai ser nosso, então a gente vai buscar a vitória, não vamos ficar recuado esperando eles, a gente vai para cima para poder ganhar o jogo e levantar o título", afirma, empolgado com a partida.

“A gente sabe que vai ser um jogo muito difícil, mas a gente vem de uma confiança enorme. Estamos com o pé no chão, e a gente vai buscar o título, nós sabemos que é difícil, mas nada é impossível, né? Então a gente vai com pé no chão e vai buscar o título”, completa o jogador.

Publicidade

De fora da reta final da fase de grupos e das quartas, contra o São Paulo, por conta de uma lesão, o atacante agora corre para recuperar espaço entre os titulares do Netuno.

"Eu venho treinando. Vou buscar meu espaço e deixar a dor de cabeça para o Carpini agora escalar, e o que ele escolher vai ser bem feito com os onze que estiverem em campo", brincou o atacante, com passagens por outros clubes paulistas, como Guarani, Mirassol e Santo André.

Publicidade

Com três gols marcados e uma assistência distribuída ao longo do estadual, o jogador de 29 anos, se mostrou orgulhoso com a campanha feita pelo clube de Diadema.

Todinho comenta que antes de aceitar o convite do clube, teve que ouvir algumas falas desencorajando o acerto, por conta de boatos ligando o PCC ao Água Santa, que assombra o Netuno desde a sua profissionalização.

"A gente deixou aqui um legado muito incrível e também ajudamos a eliminar o preconceito que tem com o time. Eles poderem fazer a reforma do estádio, outros jogadores quererem vir também fazer parte dessa grande equipe e tirar este preconceito de time do PCC. É um time de trabalhador, os diretores são muito honestos", comenta.

"Antes da gente vir para cá, tem aquela coisa: 'ah, você vai para o time do PCC'. Só que quando chega aqui, não é isso que existe. Existe um time de muitas pessoas honestas, de trabalhadores e não tem isso aqui. É um time de guerreiros", completa Júnior Todinho.

Quebrando paradigmas e alçando voos no campeonato, o atacante aponta que o "conjunto" é agrande característica do Água Santa, e que todos os jogadores, sejam titulares ou reservas, compraram o projeto. "A gente é muito forte. Entra uma peça, sai outra e mantém o mesmo nível".

Palmeiras tem folha salarial 22 vezes maior que do Água Santa; entenda as duas realidades

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.