Esportes Cerimônia de abertura da Olimpíada deve ter 'público' de 950 pessoas

Cerimônia de abertura da Olimpíada deve ter 'público' de 950 pessoas

Cerimônias de abertura de Olimpíadas costumam lotar estádios. Em Tóquio, como se sabe, será diferente. Não haverá torcedores nas arquibancadas. Mas isso não quer dizer que o evento não terá público in loco. De acordo com o Comitê Organizador dos Jogos, cerca de 950 pessoas vão assistir ao evento no reformado Estádio Olímpico.

Este número inclui dirigentes esportivos, autoridades e jornalistas que estarão presentes no evento que começará às 8 horas (horário de Brasília) de sexta-feira. Das tribunas, eles vão poder acompanhar artistas e dançarinos em suas performances no gramado do estádio, além dos atletas.

A organização não revelou o número de atletas que vão comparecer ao evento. Mas é certo que cada delegação levará número reduzido, justamente por causa da pandemia de covid-19. O grupo de esportistas de cada país será apenas simbólico para evitar aglomeração e manter o distanciamento social em meio ao aumento do número de casos da nova doença na capital japonesa nos últimos dias.

O governo metropolitano de Tóquio confirmou na quarta-feira 1.832 novos casos de infecções, no maior registro para um único dia desde 16 de janeiro. Em comparação com a quarta-feira da semana anterior, a contagem diária aumentou em 683 casos. Especialistas em saúde pública alertam que, se o vírus continuar a se espalhar no ritmo atual, as infecções diárias na capital poderiam atingir um recorde de cerca de 2.600 em agosto, durante a Olimpíada.

Nesta quinta, a organização revelou mais quatro casos de covid-19 dentro da Vila Olímpica, sendo dois atletas, já afastados para iniciar quarentena. Com estes novos casos, a conta de testes positivos para a covid-19 em pessoas ligadas à Olimpíada chegou a 91.

Últimas