Esportes Verstappen celebra título após corrida ‘insana’ e destaca rivalidade com Hamilton

Verstappen celebra título após corrida ‘insana’ e destaca rivalidade com Hamilton

Campeão da Fórmula 1 pela primeira vez após ultrapassar Hamilton na última volta do GP de Abu Dabi, Max Verstappen ainda está assimilando tudo o que aconteceu neste domingo. Perder a primeira colocação na largada e recuperá-la apenas na última volta fez com ele que elegesse a palavra "insano" como a única capaz de chegar perto de explicar a corrida histórica no GP de Yas Marina, onde finalmente triunfou absoluto sobre um rival que deu muito trabalho.

"É insano. Quando eu era pequeno meu objetivo era chegar à Fórmula 1. Quando você chega aqui e falam que você é campeão do mundo é uma coisa incrível. Tudo volta à cabeça, as viagens, a dedicação para acontecer. Chegar na última volta... Meus amigos da época do kart, minha família, estão quase todos aqui. Foi inacreditável. Ver todo esse apoio por toda a minha carreira. Espero poder fazer isso por muito tempo na Fórmula 1", comentou o piloto da Red Bull, que tem apenas 24 anos.

A pouca idade é um dos fatores que colocam o holandês em prateleiras especiais da história. Com o título deste final de semana, ele se tornou o quarto campeão mais jovem da história, com 24 anos e dois meses de vida. Ele está atrás apenas do alemão Sebastian Vettel (23 anos), do próprio Hamilton (23) e do espanhol Fernando Alonso (24).

Nesse aspecto da rivalidade, ele não conseguiu superar Hamilton, mas, certamente, o título significa muito mais, até porque ele ainda tem muito tempo para tentar bater marcas do heptacampeão, já com 36 anos. O certo é que os dois protagonizaram uma rivalidade icônica durante toda a temporada. A postura de Verstappen em muitas embates contra o piloto do Reino Unido chamou a atenção.

Do acidente no GP de Monza, quando seu carro subiu na Mercedes do rival, à polêmica "espalhada" em São Paulo e à caótica corrida da Arábia Saudita, o holandês colecionou problemas na relação com o adversário, inclusive em Abu Dabi, quanto tentou retomar a primeira colocação e tocou o carro dele. Tudo isso, contudo, foi amenizado diante da grande conquista.

"Claro que fiquei nervoso para hoje. É uma corrida que você quer ir bem, mas durante toda a corrida tentei acelerar o máximo que dava, e às vezes um milagre acontece. Lewis é um piloto incrível, um competidor incrível. Ele fez nossa vida muito difícil. Claro que tivemos horas duras um contra o outro, mas faz parte do esporte esse emocional. Ano que vem estaremos de volta e vamos tentar fazer tudo de novo", disse o jovem piloto.

Os dois chegaram à final com a mesma quantidade pontos, e a vitória deixou Verstappen com oito de vantagem, 395.5 no total, para levantar a taça. Hamilton ficou em segundo, com 387.5 e Valtteri Bottas em terceiro, com 226, classificação que ajudou a Mercedes a conquistar o título de construtores, superando Red Bull, em segundo, e Ferrari, em terceiro.

Últimas