Esportes Vasco apenas empata com Vila Nova e deixa campo vaiado na estreia da Série B

Vasco apenas empata com Vila Nova e deixa campo vaiado na estreia da Série B

O Vasco iniciou sua caminhada na Série B do Campeonato Brasileiro em 2022 de forma semelhante como finalizou a campanha do ano passado: decepcionando a sua torcida. Com a presença de 17.251 torcedores, o time carioca apenas empatou com o Vila Nova-GO, por 1 a 1, nesta sexta-feira à noite, em São Januário, pela primeira rodada da competição.

O cruzmaltino iniciou o jogo elétrico, apoiado por sua entusiasmada torcida que lotou as arquibancadas. Mas em campo não foi bem e ao final do jogo acabou vaiado e xingado. O clima ficou tenso. O principal alvo foi o técnico Zé Ricardo, que também se estranhou com o experiente meia Nenê, que estranhou ao ser substituído aos 24 minutos do segundo tempo por Getúlio.

Nem bem começou a disputa da Série B e o Vasco já sente o cheiro de crise. E a bomba pode estourar, como sempre, nas costas do mais fraco: o técnico, no caso Zé Ricardo. É precisar aguardar o quanto a diretoria vai dar retaguarda à sua comissão técnica.

Com este empate, o Vasco está sem vencer na Série B há seis meses. A última vitória aconteceu no dia 16 de outubro, quando superou o Coritiba por 2 a 1, na 30ª rodada do ano passado. Desde então, o Vasco empatou três jogos - além da estreia de hoje - e sofreu cinco derrotas.

O Vasco volta a campo somente no dia 16 de abril pela segunda rodada da Série B, um sábado, diante do CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). O Vila Nova recebe o Novorizontino na terça-feira (12), em Goiânia.

O time carioca demorou oito minutos para marcar seu primeiro gol na Série B. Após Nenê cobrar escanteio, Edimar cabeceou e no rebote do goleiro Georgemy, Raniel chutou forte para marcar o primeiro gol da competição e seu sétimo com a camisa do Vasco no ano.

O Vila Nova não se abalou e buscou o empate três minutos depois. Aos 11, Matheuzinho cobrou escanteio e Arthur Rezende subiu mais do que Anderson Conceição para cabecear e empatar a partida.

Raniel, aos 21 minutos, quase fez o segundo do Vasco após acertar a trave do Vila Nova. Sete minutos depois, o Vasco fez o segundo com Edimar após cruzamento de Nenê, mas após consultar o VAR o gol foi anulado devido falta do meia Bruno Nazário no lance em cima de Willian Formiga.

Após o gol anulado, a partida ficou nervosa e aos 33, após falta de Rafinha Silva em cima de Nenê, impedindo o contra-ataque, jogadores do Vasco e do Vila Nova se desentendem no campo. No lance, Zé Gabriel, pelo Vasco e Alex Silva, do Vila, receberam o cartão amarelo.

O Vasco teve dificuldade no início do segundo tempo e pouco criou. Ainda viu o Vila Nova chegar com mais perigo ao gol de Thiago Rodrigues. Com a entrada do experiente meia Wagner, ex-Fluminense e próprio Vasco, aos 16 minutos, o Vila Nova passou a ser perigoso na bola parada. O Vasco, sem criatividade, não chegava com perigo ao gol de Georgemy.

No final, o Vasco, aos 49 minutos, perdeu a melhor chance da vitória quando Zé Gabriel, sozinho, chutou para fora após passe de Mateus Pec. Este gol significaria a vitória e poderia mudar todo o cenário em são Januário, onde a festa virou frustração e protesto.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 VILA NOVA-GO

VASCO - Thiago Rodrigues, Weverton (Vitinho), Quintero, Anderson Conceição, Edimar, Zé Gabriel, Yuri Lara (Lucas Oliveira), Nenê (Getúlio) e Bruno Nazário (Juninho); Gabriel Pec e Raniel (Figueiredo). Técnico: Zé Ricardo.

VILA NOVA-GO - Georgemy; Alex Silva, Rafael Donato, Renato e Willian Formiga; Rafinha, Pablo Roberto (Wagner) e Arthur Rezende; Matheuzinho (Jean Silva), Pablo Dyego (João Lucas) e Rubens (Pedro Bambu). Técnico: Higo Magalhães.

GOLS - Raniel aos oito e Arthur Rezende aos 11 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Yuri e Zé Gabriel (VASCO) e Matheuzinho e Alex Silva (VILA NOVA-GO).

RENDA - R$ 583.468,00.

PÚBLICO - 17.251 total (16.621 pagantes).

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Últimas