Tyson treina e mostra que retorno aos ringues por caridade é real

Na semana passada, ex-campeão de boxe disse que quer voltar a lutar para ajudar pessoas carentes e usuários de drogas

Mike Tyson apresentou forte sequência de golpes

Mike Tyson apresentou forte sequência de golpes

Reprodução/Instagram @miketyson

Mike Tyson falou sério quando disse que vai se preparar para voltar aos ringues e fazer lutas de caridade. Em um vídeo em suas redes sociais, o ex-campeão mundial, de 53 anos, apresentou uma rápida e forte sequência de golpes que fez os fãs lembrarem do campeão dos anos 80 e 90.

Leia mais: 'Rotina é fundamental para afastar atletas da depressão', diz psicólogo

Em menos de quatro segundos, Tyson acerta seu companheiro de treino, que usa protetores, por seis vezes e ainda faz uma esquiva. Alguns podem achar de que se trata de movimentos normais para lutadores profissionais, mas impressionam ao serem feitos por uma pessoa que não luta há 15 anos e teve alguns problemas de saúde neste período.

Veja também: Astros do futebol ajudam no combate ao coronavírus

Na semana passada, Tyson disse que quer voltar a lutar para ajudar pessoas carentes e usuários de drogas. Seriam lutas exibições de três ou quatro rounds. No mesmo período, Jeff Fenech, seu técnico em 2005 e amigo de longa data, afirmou que o Iron Man precisaria de apenas seis meses de treinos para derrotar Deontay Wilder no primeiro assalto. Wilder, de 34 anos, perdeu o cinturão mundial em fevereiro para o britânico Tyson Fury.

Mike Tyson foi campeão mundial em 1986, aos 20 anos de idade, ao derrotar Trevor Berbick, no segundo assalto. Ficou campeão até 1990 e voltou a ser campeão em 1996, após passar três anos (1992 a 1995) preso. Parou de lutar em 2005.

Cristiano Ronaldo é 1° do futebol em seleto 'time' de atletas bilionários