Esportes Tite sobre acusação a Neymar: 'Não vou me permitir julgar os fatos'

Tite sobre acusação a Neymar: 'Não vou me permitir julgar os fatos'

Na primeira entrevista que o treinador deu desde começo da preparação para Copa América, Tite falou mais a respeito de Neymar do que sobre equipe

Tite no treino da seleção brasileira na Granja Comary

Tite no treino da seleção brasileira na Granja Comary

Pedro Martins/MoWa Press - 2.6.2019

O técnico Tite deu uma entrevista coletiva, nesta segunda-feira (3), na Granja Comary, e o assunto principal foi a acusação que Neymar recebeu por um suposto estupro. O treinador afirmou que sabe da importância do fato, mas a preparação para a Copa América está acima de tudo.

"Sei da importância do assunto, tenho a real dimensão. Sei também que é um assunto pessoal, e tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir julgar os fatos. O que eu posso passar é que são três anos que tenho de convívio com o Neymar, e os assuntos pessoais que tratamos foram leais e verdadeiros", explicou Tite.

Mesmo com os problemas extracampo, o treinador confirma que o camisa 10  segue sendo o jogador mais importante da seleção brasileira. "Neymar é um extraordinário. É um extraordinário jogador, não vou me permitir julgar. Tecnicamente, ele é imprescindível para a seleção brasileira", disse o técnico.

Tite afirmou que reconhece a importância de Neymar na equipe, mas afirmou que ninguém é insubstituível. "Quando a gente fala imprescindível, isso não quer dizer insubstituível. É imprescindível pela qualidade no grupo. Mas insubstituível ninguém é, em lugar nenhum, em nenhum posto."

Veja também: Guerra de vídeos entre Neymar e a mulher do suposto estupro

Edu Gaspar, coordenador de seleção da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), também estava na entrevista e explicou que procurou ajuda jurídica, já que a polícia foi à concentração da seleção para entrar em contato com Neymar.

"No sábado de manhã, recebemos um delegado, passamos informações. Por eu não entender os processos que devo cumprir, e deixar a assessoria jurídica ao atleta, para a CBF, e centralizar as informações. A partir daí, tentar resolver o caso o mais rápido possível. A ideia seria a assessoria estar aqui para resolver o caso o mais rápido possível, para que o atleta esteja com a cabeça tranquila para a Copa América", afirmou Edu Gaspar.

O dirigente explicou que se for necessário, Neymar vai ser liberado da concentração para prestar depoimento sobre a acusação. "Sugestão que me enviaram é de estar o mais disponível possível para atender a demanda. Estar à disposição 100% para que a situação seja resolvida. "

Cosme Rímoli: As sete perguntas fundamentais na acusação de estupro contra Neymar

Braçadeira de capitão

Tite voltou a falar sobre a escolha do capitão da seleção brasileira para a Copa América. Depois que Neymar agrediu um torcedor na final da Copa da França, o treinador tirou do camisa 10 e deu para Daniel Alves a braçadeira de líder em campo. 

"Conversei com o Neymar e falei que tiraria a braçadeira e não disse para quem ia dar. No outro dia, pela manhã, liguei para o Daniel Alves e disse que também queria conversar pessoalmente sobre a capitania. Já foi capitão, no meu sonho de ganhar a Copa do Mundo era o Dani que levantaria a taça. Ele disse: "Sei da responsabilidade", justificou Tite

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Neymar vive 2019 marcado por lesões, polêmicas e punições