Esportes Sob nova gestão, Confederação de Handebol começa a pagar dívidas com arbitragem

Sob nova gestão, Confederação de Handebol começa a pagar dívidas com arbitragem

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), que está sob nova gestão - agora de Felipe Rêgo Barros, o Casão, eleito no início de fevereiro deste ano -, anunciou que iniciou o pagamento da primeira parcela da dívida que a entidade tem com a arbitragem. De acordo com a nota oficial divulgada, os árbitros não recebiam desde o ano de 2018.

A CBHb, nesta etapa de pagamento, além de encerrar as dívidas registradas de 2018, quitou 25% dos valores dos anos seguintes (2019 e 2020), que totalizam cerca de R$ 200 mil, cumprindo assim um dos principais pontos assumidos pela nova gestão.

"Não é momento pra comemoração alguma, mas sim de agradecimentos aos árbitros que, mesmo sem receber há quase três anos, sempre se colocaram à disposição do handebol brasileiro para que os eventos acontecessem. Estamos apenas cumprindo com nossa obrigação", afirmou o presidente Felipe Rêgo Barros.

Um outro ponto ressaltado pelo dirigente foi o reajuste das taxas de arbitragem do handebol indoor e do handebol de praia, diminuindo a defasagem de quase 12 anos sem aumento. "É uma valorização mais do que justa para este importante segmento, que nesta gestão merecerá todo respeito de nossa parte", concluiu Casão.

Últimas