Esportes São Paulo vence Chape e garante título do 1º turno do Brasileirão

São Paulo vence Chape e garante título do 1º turno do Brasileirão

Jogando no Morumbi, time do técnico Diego Aguirre não tem dificuldade para fazerz 2 a 0 com gols de Shaylon, no início da partida, e Hudson, no final

são paulo x chapecoense

Shaylon, do São Paulo, festeja gol contra a Chapecoense no Morumbi

Shaylon, do São Paulo, festeja gol contra a Chapecoense no Morumbi

Adriana Spaca/FramePhoto/Estadão Conteúdo - 19.8.2018

O São Paulo garantiu o título simbólico do primeiro turno do Brasileirão ao vencer a Chapecoense por 2 a 0 no estádio do Morumbi, em São Paulo. Os gols foram marcados por Shaylon e Hudson.

Vencedor, o São Paulo chegou a 41 pontos, três a mais do que o vice-líderes Internacional, que venceu o Paraná também no domingo.

O Flamengo, que liderou boa parte do campeonato, caiu diante do Atlético-PR e terminou o turno em terceiro lugar.

Confira a classificação e a tabela do Brasileirão 2018

Com a derrota, a Chapecoense está em 14º lugar, com 21 pontos. O time de Chapecó terminou o primeiro turno apenas dois pontos à frente do Vitória, primeiro clube  na zona da degola. 

Gol do São Paulo

A Chapecoense chegou ao Morumbi com o intuito de segurar o empate. No entanto, seu esquema tático desmoronou logo aos 4' do 1º tempo. Edimar avançou pela esquerda e cruzou quase sem ângulo para Shaylon, que venceu o goleiro Jandrei. Um a zero.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Jogo morno

O gol logo no  início do jogo reduziu o ímpeto do São Paulo em atacar o adversário. A Chapecoense, por outro lado, teve que refazer sua estratégia de jogo. O time até conseguia o domínio na posse de bola. Mas não conseguia transformar isso em lances de perigo ao gol de Sidão. 

Aos 39', após cobrança de lateral, Canteros tocou de cabeça e Wellington Paulista bateu de primeira. A bola passou à esquerda do gol do São Paulo. 

Veja mais: Com golaço no fim, Inter vence Paraná e ultrapassa Flamengo

Segundo tempo

Com o resultado positivo, o São Paulo jogou acomodado na segunda etapa. A ponto de irritar o técnico Diego Aguirre, que resolveu fazer duas substituições ao mesmo tempo. Aos 14', sacou Liziero e Everton Felipe para colocar Hudson e Rojas. A ideia é voltar a dominar o meio de campo. 

As substituições não foram efetivas, já que o São Paulo continuou cedendo a posse de bola para a Chapecoense.

Nos contra-ataques, porém, conseguiu levar perigo.  Aos 21', Rojas desceu rápido pela direita e cruzou a bola na área da Chapecoense. Rafeal Thyere tentou cortar e quase fez contra. Jandrei defendeu.

Veja mais: Palmeiras bate Vitória em Salvador pelo Brasileiro e preserva titulares

Em busca do empate, o técnico Guto Ferreira colocou o time no ataque aos 35', quando tirou o volante Amaral para colocar o atacante Osman. A troca foi positiva. Mas para o time da casa. 

Logo em seguida, aos 37', o São Paulo finalmente matou o jogo. Após boa troca de passes no meio de campo, Hudson tocou para Rojas na direita. O volante pediu a bola. Foi atendido e bateu de primeira, vencendo Jandrei e fazendo o segundo gol. 

Veja mais: Atlético-MG passeia no segundo tempo e goleia o Botafogo no Niltão

Próximos jogos

Na próxima rodada, a primeira do segundo turno, o São Paulo viaja a Curitiba para pegar o lanterna Paraná Clube. O jogo será na quarta-feira (22), às 19h30, na Vila Capanema. Já a Chapecoense recebe o Atlético-PR na Arena Condá no mesmo dia e horário do jogo do São Paulo.

Ficha técnica
19/8 – Morumbi (São Paulo)
SÃO PAULO 2x0 CHAPECOENSE

Árbitro: Rafael Traci (PR); Público: 41.075 pagantes; Gols: Shaylon, aos 4’ do 1º tempo; Hudson, aos 37’ do 2º tempo; Cartões amarelos: Bruno Alves e Hudson (São Paulo) e Wellington Paulista (Chapecoense)

SÃO PAULO: Sidão; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Jucilei, Liziero (Hudson, aos 14’ do 2º tempo), Éverton, Everton Felipe (Rojas, aos 14’ do 2º tempo) e Shaylon (Nenê, aos 23’ do 2º tempo); Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre
CHAPECOENSE: Jandrei; Eduardo, Douglas, Rafael Thyere e Alan Ruschel; Márcio Araújo, Amaral (Osman, aos 35‘ do 2º tempo), Canteros e Diego Torres (Yann Rolim, aos 18’ do 2º tempo); Wellington Paulista e Bruno Silva (Leandro Pereira, aos 28’ do 2º tempo). Técnico: Guto Ferreira

Veja quem são as caras novas da seleção brasileira