Silvio Lancellotti Tom Brady, Gi Bundchen e Derek Jeter, um triângulo ... imobiliário

Tom Brady, Gi Bundchen e Derek Jeter, um triângulo ... imobiliário

Para preservar o seu casamento, o craque do Futebol Americano que trocou de time aceita alugar uma mansão-mastodonte de R$ 390 mil por mês

A mansão que Brady alugou de Jeter

A mansão que Brady alugou de Jeter

Reprodução

Ninguém ficou mais eufórico do que Derek Jeter com a transferência de Tom Brady, dos New England Patriots, arredores de Boston, nordeste dos Estados Unidos, para os Tampa Bay Buccaneers, da região Sudeste. Estranho, cogitarão muitos fãs dos esportes norte-americanos. Que tem a ver Jeter, mega-astro do Beisebol, duas décadas de New York Yankees, desde Janeiro no “Hall of Fame” do jogo do bastão e da luva, com Brady, também vinte anos de Patriots e, com certeza, futuro integrante do “Hall of Fame” do jogo da pelota oval? Bastante. Ou, muito mais do que bastante. Vamos lá, eu explico.

Gisele e Tom Brady, ainda em Boston

Gisele e Tom Brady, ainda em Boston

Instagram Gisele Bundchen

Em honra de Gisele Bundchen, a modelo gaúcha que se casou com ele, Brady topou trocar um elenco admirável,  seis vezes campeão do “Superbowl”, por um time jovem, ainda em formação. E, na mudança, o casal alugou, pelo equivalente a R$ 390mil, um preço de ótimo amigo, uma mansão-mastondonte que pertence a Jeter e está avaliada em R$ 72mi. Jeter comprou a propriedade em 2010 e já tentou vendê-la, sem sucesso, até pela metade do valor. Ele até vive na Flórida, pois em Julho de 2017 se tornou o principal executivo dos Miami Marlins, situados a cerca de 450km de distância. Casado com Hannah Davis, outra modelo, desde 2016, pai de duas criancinhas de colo, ele e Hannah se decidiram por um lar, digamos, mais aconchegante.

Derek Jeter e Hannah, no dia da entrada do "Hall of Fame"

Derek Jeter e Hannah, no dia da entrada do "Hall of Fame"

Baseball Hall of Fame

Excepcional na sua posição entre as bases, no chamado “campo interno” do Beisebol, Jeter, decididamente, não se destaca como um investidor imobiliário. Faz mais de quinze anos que adquiriu um verdadeiro castelo na região do Lago Greenwood, em Nova York, cujo valor de venda chegou ao patamar de R$ 75mi e hoje não obteria sequer a metade desse montante. E o castelo é ainda bem menor do que mansão-monumento de Tampa. Encravada bem no meio do arquipélago de Davis, duas ilhotas da Baía de Hillsborough, ocupa um terrenaço de quase 30.000m2 e ostenta a bagatela de sete quartos, nove banheiros, quatro salões, “home theater”, academia, sauna, piscina e até um ancoradouro próprio. Exige ao menos uma dúzia de funcionários.

O castelo de Jeter em Nova York

O castelo de Jeter em Nova York

Reprodução DJ

Não faltará dinheiro a Brady para as despesas. Hoje aos quase 43 de idade, completáveis em Agosto, no dia 20 de Março ele assinou por dois anos com os Buccaneers, um contrato em torno de R$ 270mi, além de incentivos de R$ 25mi. Gisele Bundchen, a quem a grana igualmente não dá sustos, chegou a comentar que adorava a intimidade de Chestnut Hill, a propriedade de Massachusetts onde ao menos podia se refugiar num celeiro transformado em estúdio de fotografia. Havia, porém, o inconveniente das sucessivas alterações climáticas. Assim, literalmente para preservar o seu matrimônio, Brady desceu toda a costa leste dos EUA e adotou a Flórida.

A "intimidade" de Chestnut Hill

A "intimidade" de Chestnut Hill

Reprodução

Aliás, razoavelmente acomodado na St. Jetersburg, uma brincadeira de Derek com St. Petersburg, cidade do outro lado da baía, neste sábado, 11 de Abril, Brady participou, por um “tablet”, do salão de entretenimento da nova casa, de um torneio “online” de “Poker Texas hold'em” ao lado de amigos famosos como a comediante Sarah Silverman e atores como Adam Sandler, Ben Affleck, Matt Damon, Tobey Maguire, num total de 54 pessoas que bancaram a entrada de R$ 50mil. Caiu fora logo na primeira rodada. O certame, porém, rendeu mais de R$ 15mi em benefício da “Feeding America”, uma ONG dedicada a um projeto de alimentação de necessitados que o vírus SARS Cov-2 desempregou. Muito melhor, sozinho, Brady fez questão de doar 10 milhões de pacotes de refeições prontas, de qualidade, à mesma “Feeding”.

Marketing de oportunidade, Tom Brady em Tampa Bay, TB X TB

Marketing de oportunidade, Tom Brady em Tampa Bay, TB X TB

Reprodução TEB

Isso, de todo modo, não significa que ele não se empenhe em reforçar os seus próprios bolsos. Marqueteiros da sua empresa, a TEB, indiretamente, acabam de atestar que a escolha dos Buccaneers como a sua próxima equipe não surgiu apenas para acalmar o humor de Gisele. Diversos outros clubes de áreas mais quentinhas se manifestaram dispostos a contratá-lo, como os Los Angeles Chargers e os Las Vegas Raiders. Ocorre que as iniciais de Tampa Bay e de Tom Brady são precisamente as mesmas, T e B. E a TEB já registrou as marcas “Tompa Bay” e “Tampa Brady”, além da sigla “TB X TB”. Só em camisetas ele já garantiu, em duas semanas, dois dias do seu salário. Nada como um “quarterback” para fazer, com exatidão, um lançamento longo.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. E continue a cumprimentar com os cotovelos!

Últimas