Também existe, e cresce muito, na Ásia, o MENOR Futebol do mundo

Fica em Macau, um antigo enclave de Portugal em território da China, apenas 650.000 habitantes mas uma seleção e um campeonato com dez clubes

A bandeira de Macau

A bandeira de Macau

Reprodução

Seu nome oficial é RAEM, ou a Região Administrativa Especial de Macau. Fica num enclave de pouco mais de 30km2 na província de Cantão, extremo sul da China. Abriga cerca de 650.000 habitantes. Viveu a colonização e a ocupação dos lusitanos até que, em 1987, um acordo entre os governos de Pequim e de Lisboa lhe assegurou a autonomia ao menos até 2049. Perto do Comunismo, vive basicamente do turismo do jogo, sustentado por um alentado circuito de cassinos ao estilo de Las Vegas. E conseguiu a primazia até de se afiliar à FIFA como um país independente para o Futebol, o menor dentre 211.

Os logos do "Torneio Interportos"

Os logos do "Torneio Interportos"

Reprodução

A prática formal do Ludopédio se inaugurou, por lá, em 1937, graças à criação do “Torneio Interportos”, entre a seleção de Macau e a representação da sua vizinha Hong Kong. Com algumas interrupções, motivadas por razões bélicas ou políticas, esse certame já chegou a 74 edições, doze triunfos de Macau, 58 de Hong Kong e quatro empates. A Macau Football Association, MFA, surgiu em 1939 e, em 1949, começou a organizar um campeonato regular, hoje com dez agremiações na primeira divisão e mais dez numa segunda. Em 1978, a MFA se inscreveu na AFC, a Confederação da Ásia, e também na FIFA.

Dois times de Macau, nos anos 40

Dois times de Macau, nos anos 40

MFA

Aconteceu em 1980 a estréia oficial da seleção, na etapa eliminatória da Copa da Ásia. Batizados de “Os Verdes”, por causa da cor do seu fardamento, impactantemente os seus atletas bateram os rivais das Filipinas por 2 X 1. De todo modo, não conseguiram passar pela Coréia do Norte e pela China. Macau tentou uma vaga na Copa dos EUA/94, obviamente sem sucesso. Até que, na fase eliminatória da França/98, fez história ao sobrepujar a equipe do Nepal, de virada, por 2 X 1. Num total de 52 cotejos, ganhou sete e perdeu 41, anotou 34 gols e sofreu 199. Ocupa o razoável 182º lugar no ranking da FIFA.

O Estádio Campo Desportivo

O Estádio Campo Desportivo

MFA

Já houve jogos do seu campeonato no miolo gramado de uma pista de corrida de cães. Graças, todavia, ao apoio do miliardário Cheung Vitor Lup Kwan, um especulador no ramo do turismo e deputado na Assembléia Legislativa da RAEM, desde 2005 o lugar dispõe de um singelo mas excelente Estádio Campo Desportivo, de 16.272 lugares. O Lam Pak, alvi-anil, acumula nove títulos. O Benfica, de uniforme e distintivo iguais ao de Lisboa, soma cinco. O Polícia de Segurança Pública, tricolor negro-azul-branco,  levantou o primeiro troféu e daí só conquistou mais três. O detentor do laurel, o alvi-rubro Chao Pak Kei, o CPK, se tornou campeão, inédito, em 2019, com quatro brasileiros.

Alexis Tam, Lup Kwan e a seleção de Macau

Alexis Tam, Lup Kwan e a seleção de Macau

MFA

Aos 82 anos de idade, na presidência da MFA desde os 72, Lup Kwan não se limita ao auxílio material. Acertou com Alexis Tam, principal governante de Macau de 2014 até 2019, e com a FIFA, um projeto de intercâmbio que produziu seminários e oficinas de aprimoramento técnico em benefício dos 400 jovens já registrados na entidade. “Direcionamos o nosso foco à base, à educação e, então, ao desenvolvimento”, ele assevera. “E vamos multiplicar os cursos destinados a treinadores e árbitros, de modo a levantar, bem, o nível do nosso Futebol.” Em 2019, inclusive, Macau abrigou a pré-temporada do Chelsea de Londres. Completa Lup Kwan: “Quem sabe eu não viva o tempo suficiente para ver a seleção de Macau entre as 100 do planeta?”


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. Fique em casa, que eu fico a dever um abração!