Silvio Lancellotti O "Majestoso", um duelo crucial para Fernando Diniz e Tiago Nunes

O "Majestoso", um duelo crucial para Fernando Diniz e Tiago Nunes

Neste sábado, pelo "Paulistão/2020", se confrontam o São Paulo, fora da zona de classificação, e o Corinthians, de novo eliminado na pré-Libertadores

São Paulo X Corinthians, um duelo com 90 anos de História

São Paulo X Corinthians, um duelo com 90 anos de História

FolhaPress

Para os padrões da sua complicadíssima profissão, dois treinadores ainda jovens. No seu primeiro Campeonato Paulista na função de estrategista do São Paulo, o mineiro Fernando Diniz, nascido em 27 de Março de 1974, até aqui, cinco rodadas, somou duas vitórias, dois triunfos, dois empates e uma derrota, 8 pontos em 15 disponíveis. Do outro lado, estreante no comando do Corinthians, o gaúcho Tiago Nunes, 15 de Fevereiro de 1980, somou duas vitórias, uma igualdade e dois insucessos, 7 pontos nos mesmos 15 possíveis.

Fernando Diniz

Fernando Diniz

saopaulofc.net

Melhor o “Tricolor” do que o “Mosqueteiro” no torneio? Não necessariamente, embora pareça à frente. Acontece que, por uma peculiaridade regulamentar, o São Paulo é o terceiro colocado no Grupo C, atrás da Internacional de Limeira e do Mirassol, ambos com 9. Enquanto que, no Grupo D, o Corinthians só está atrás do líder, o Guarani de Campinas, 8. A estranheza se explica pela bizarrice que caracteriza o chamado Paulistão da Série A, que tem um total de 16 equipes, subdivididas em quatro chaves de quatro cada qual.

Tiago Nunes

Tiago Nunes

@SCCP

Obtuso conceito de competição. Insolitamente, numa fase preliminar, as agremiações apenas desafiam as 12 das outras três chaves. Uma tabela de pontos define as duas melhores de cada grupo, as quais então se digladiarão nas quartas-de-final, em partida única, com o mando daquela de melhor performance. No caso de empate, o resultado, sem prorrogação, se decidirá no bingo dos penais. A fase seguinte, das semis, levará em consideração o global dos pontos amealhados até então, 1º versus 4º e 2º versus 3º, o mando daquela de melhor desempenho. Só no final haverá duas porfias, a segunda na casa da melhor no geral. VAR? Sim, mas apenas a partir das quartas.

Memória do primeiro cotejo, Corinthians 2 X 1, em 1930

Memória do primeiro cotejo, Corinthians 2 X 1, em 1930

Reprodução

O São Paulo, que levantou a taça em 21 oportunidades, não sobe ao topo do pódio desde 2005. O Corinthians já conquistou o troféu em 30 ocasiões e agora procura um inédito quarto título consecutivo. No passado, “Tricolor” e “Mosqueteiro” se bateram 345 vezes, 106 triunfos a 130, com 466 gols a 495.

No primeiro dos seus desafios, em 25 de Maio de 1930, no velho Parque São Jorge, no Estadual, o Corinthians se safou por 2 X 1. E, no mais recente, em 14 de Outubro de 2019, deu São Paulo, 1 X 0, pelo Brasileirão. Então, era Alexi Stival, o Cuca, o treinador do “Tricolor”. Fabio Carille dirigia o Corinthians. Tiago Nunes luzia no Athletico Paranaense.  E Fernando Diniz, muito menos feliz, pererecava titubeante no banco do Fluminense do Rio de Janeiro.

Os dois adversários de agora, em seus clubes anteriores

Os dois adversários de agora, em seus clubes anteriores

Reprodução YouTube

Apelidado de “Majestoso”, nos anos 40, pelo jornalista Tomaz Mazzoni (1900-1970) de “A Gazeta Esportiva”, o clássico de agora vai se desenrolar neste sábado, o dia 15 de Fevereiro, às 19h, no estádio do Morumbi. Criticado inclusive por seus próprios atletas depois da derrota para o Santo André, 1 X 2, no último domingo, dia 9, Diniz é um treinador do tipo “ame-o ou deixe-o”.

Um tombo, na sua casa, deverá ser fatal. Contratado com a fama de ser inovativo em relação a seus colegas de mercado, Nunes sofreu a primeira decepção da temporada com o fracasso do “Timão” logo na sua estréia na Copa Libertadores. Suplantar o São Paulo, em pleno Morumbi repleto pela torcida inimiga, talvez funcione como o bálsamo capaz de ressuscitá-lo.


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

Últimas