A China e os EUA disputam o título da Copa das Nações de Xadrez

Atrás do elenco da Rússia, na penúltima peleja, dramaticamente os norte-americanos, na derradeira, bateram os chineses e ficaram com a vaga

A China: Diren, Hao, Yi, Yfan, Yangy e Wanguan

A China: Diren, Hao, Yi, Yfan, Yangy e Wanguan

@FIDE_chess

Durante cinco dias, entre a terça-feira e este sábado, 9 de Maio de 2020, seis seleções espetaculares, cada qual com quatro homens e duas mulheres, cada integrante em sua própria casa, disputaram uma competição inusitada, a I Copa das Nações de Xadrez Online – duas rodadas por data, partidas de todas as equipes contra todas, pelo estilo Relâmpago, as pelejas em ritmo veloz, o tempo básico de 25’ e mais um incremento de 10” por movimento a partir do lance de abertura. Participaram da competição: China, Estados Unidos, Europa, Índia, Resto do Mundo e Rússia. Ao fim das dez jornadas, China e Estados Unidos, as duas melhores em uma tabela de pontos, se classificaram para a disputa, neste domingo, 10, de um prêmio de RS 1 mi. Eis a tabela: China (17), EUA (13), Rússia (13), Europa (8), Índia (5) e Resto do Mundo (4).

Os EUA: Caruana, Nakamura, So, Krush, Domínguez-Perez e Zatonskih

Os EUA: Caruana, Nakamura, So, Krush, Domínguez-Perez e Zatonskih

@FIDE_chess

Os EUA abiscoitaram o segundo lugar numa virada, de fato, de antologia. Na sua penúltima porfia haviam caído diante da Europa (1 1/2 X 2 1/2) mas se recuperaram na derradeira ao pespegarem o único tombo da China em toda a contenda, 2 1/2 X 1 1/2. E arrebataram a vaga no critério dos pontos individuais, 22 a 21 1/2. Um impacto. Uma das moças e três dos rapazes atuaram como titulares em cada time. Assim, consequentemente, cada duelo, ou “match”, na Copa das Nações, aconteceu em quatro partidas.

No Xadrez, a vitória vale um ponto e o empate vale meio. A soma dos resultados determinou o ganhador do “match” ou caracterizou a igualdade. Para a tabela de qualificação, o vencedor do “match” levou dois pontos, aqueles que ficaram numa igualdade repartiram, um e um. Um capitão, personagem correspondente a um treinador, escalou os enxadristas que disputaram cada “match”. Uma responsabilidade que se multiplicou bastante por causa das regras peculiares da Copa das Nações.

A Europa: Vachier-Lagrave, Aronian, Giri, Muzychuk, Duda e Dzagnidze

A Europa: Vachier-Lagrave, Aronian, Giri, Muzychuk, Duda e Dzagnidze

@FIDE_chess

A seguir, detalhes dos dois elencos que chegaram à briga pelo prêmio e, claro, pelo título da I Copa das Nações de Xadrez Online. O quadro exibe os desempenhos globais de cada uma das seleções e, também, as performances de cada enxadrista. Entre parênteses, o chamado “rating” de cada praticante, na sua carreira recente, uma avaliação quantitativa, produzida pela FIDE, a federação que cuida do Xadrez no universo. O primeiro milhar se relaciona ao estilo Clássico; o outro, ao estilo de velocidade. No caso do capitão, o “rating” se refere ao seu pico no Clássico. A ordem dos jogadores é a entregue à FIDE.

Yu Yangyi

Yu Yangyi

@FIDE_chess

CHINA – 40jog/15vit-21emp-4der
Ding Liren – 8jog/3vit-5emp (2.791/2.836)
Wang Hao – 6jog/1vit-3emp-2der (2.763/2.750)
Wei Yi – 7jog/1vit-5emp-1der (2.732/2.752)
Yu Yangiy – 9jog/5vit/3emp/1der (2.709/2.783)
Hou Yifan – 5jog/3vit-2emp (2.658/2.621)
Ju Wenjun – 5jog/2vit-3emp (2.560/2.610)

Capitão: Ye Joangchuan (2.684)

Hikaru Nakamura

Hikaru Nakamura

@FIDE_chess

ESTADOS UNIDOS – 40jog/11vit-22emp-7der
Fabiano Caruana – 8jog/5vit-3emp (2.835/2.773)
Hikaru Nakamura – 10jog/2vit-7emp/1der (2.736/2.829)
Wesley So – 8jog/3vit-5emp (2.770/2.816)
Leinier Domínguez – 4jog/2emp/2der (2.758/2.786)
Irina Krush – 8jog/1vit/5emp/2der (2.429/2.392)
Anna Zatonskih – 2jog/2der (2.420/2.327)

Capitão: John Donaldson (2.412)

Vachier-Lagrave

Vachier-Lagrave

@FIDE_chess

Uma curiosidade: no Xadrêz Relâmpago e no Clássico, a média da China é a melhor das seis: 2.702 e 2.718. Daí, no Relâmpago, aparecem Europa (2.687), Rússia (2.662), os EUA (2.654), a Índia (2.611) e, por último, o Resto do Mundo (2.598). No Clássico, a sequência se mantém, sem alteração: Europa (2.687), Rússia (2.662), EUA (2.654), Índia (2.611), Resto do Mundo (2.598).

Fabiano Caruana

Fabiano Caruana

@FIDE_chess

Individualmente, lidera o ítalo-americano Fabiano Caruana, 2.835. Mas, no Relâmpago, reduzido a 2.773, ele fica abaixo do patrício Hikaru Nakamura, 2.829. No normal, Nakamura se limita a 2.736. Superiores no Relâmpago: o chinês Ding Liren (2.836) e o francês Maxime Vachier-Lagrave (2.860), da Europa, no estilo normal caem para 2.791 e 2.778.

Prometido e cumprido, em Março, época do Torneio de Candidatos, agora eu acompanho, integralmente, o passo-a-passo da Copa das Nações e, sempre que viável, aqui faço as indispensáveis atualizações. Aqueles, porém, que desejarem a velocidade online e, melhor, os pertinentes comentários de dois GMs brasileiros, Rafael Leitão e Krikor Mekhitarian, eis o endereço:

www.twitch.tv/chesscompt


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Twittar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Obrigado. Fique em casa, que eu fico a dever um abração!