R7 Só Esportes Após 76 anos, Andreas Pereira é 5º estrangeiro na seleção brasileira

Após 76 anos, Andreas Pereira é 5º estrangeiro na seleção brasileira

Apenas quatro 'gringos' defenderam as cores do Brasil — três entre 1916 e 1918 e um em 1942; meia de 22 anos já foi vice-campeão com a 'amarelinha'

Convocação seleção brasileira

Andreas Pereira quebra marca de 76 anos da seleção brasileira

Andreas Pereira quebra marca de 76 anos da seleção brasileira

Michael Regan/Getty Images - 10.08.2018

Exportador conhecido de craques para os principais clubes da Europa — e em alguns casos até para seleções do mundo todo —, o futebol brasileiro estava há 76 anos sem contar com um estrangeiro em sua seleção. 

Porém, após a convocação de Tite desta sexta-feira (17), a marca se quebrou: nascido na Bélgica, o meia-atacante Andreas Pereira, de 22 anos, será o quinto 'gringo' a jogar pela seleção brasileira, caso entre em campo contra Estados Unidos ou El Salvador, em setembro.

Veja também: Com Neymar e seis estreantes, Tite convoca seleção para amistosos

Filho de Marcos Antônio Pereira, jogador brasileiro que fez carreira na Bélgica entre 1992 e 2010, o jovem meia possui dupla nacionalidade e já defendeu as seleções de base do Brasil e também de sua terra natal.

Até então, apenas quatro jogadores nascidos em outros países vestiram a camisa do Brasil — três antes de 1918 e um em 1942. Foram eles o britânico Sidney Pullen, o português Casimiro do Amaral, o italiano Francesco Police e o russo Adolpho Milman.

Nascido em Southampton, na Inglaterra, em julho de 1895, Pullen foi o primeiro estrangeiro a jogar pela seleção. Ele atuou pela equipe nacional entre 1916 e 1917.

Confira quem foi para a Rússia e ficou fora da convocação de Tite

O segundo da lista foi o lisboeta Casimiro, que defendeu clubes como América-RJ, Germânia-SP e Corinthians, e jogou pela seleção brasileira nos mesmos anos de Pullen.

Police foi o terceiro estrangeiro a jogar pelo Brasil. O italiano, que jogou por Corinthians, Palestra Itália e Botafogo, jogou apenas uma partida pela seleção: um amistoso contra o Dublin Football Club, do Uruguai, que saiu com a vitória por 1 a 0. 

Milman, também conhecido como Russo, foi o quarto e, até a manhã desta sexta, o último 'gringo' da seleção brasileira. Ele, que nasceu em território russo que hoje corresponde ao Afeganistão, atuou pelo Brasil em um jogo do Campeonato Sul-Americano, em 1942, durante um jogo diante do Peru, vencido pelos brasileiros por 2 a 1.

Com gol em final, Pereira já foi vice-campeão mundial pelo Brasil

Em 2015, Andreas Pereira marcou o gol brasileiro na decisão perdida para a Sérvia

Em 2015, Andreas Pereira marcou o gol brasileiro na decisão perdida para a Sérvia

Hannah Peters/Getty Images - 20.06.2015

Nascido na cidade de Duffel, Andreas Pereira jogou durante a infância pelo Lommel United e atuou pelas seleções sub-15, sub-16 e sub-17 da Bélgica.

Em 2014, aos 18 anos, quando já era jogador do Manchester United, Pereira foi convocado por Alexandre Gallo para disputa da Panda Cup, na China, torneio sub-19 no qual o Brasil sagrou-se campeão. Foi a primeira convocação do atleta do United para a seleção brasileira.

No ano seguinte, ele foi novamente chamado por Gallo, desta vez para o Mundial Sub-20 de 2015, disputado na Nova Zelândia.

Veja também: Tite defende Neymar e diz que aprendeu com os erros da Copa

O jovem meia foi à competição e ajudou o Brasil na campanha que encerrou com o vice-campeonato, após derrota por 2 a 1 na final contra a Sérvia. O gol brasileiro na decisão foi marcado por Pereira — o segundo dele no torneio. 

Desde então, o meia-atacante chegou a jogar mais um amistoso pelo time sub-23 do Brasil, diante da África do Sul, em 2016, vencido pelos brasileiros por 3 a 1, com um gol do belga-brasileiro.

Entre suas convocações para as equipes de base do Brasil até o chamado de Tite para a seleção principal, Andreas Pereira havia deixado claro o interesse por atuar pelo país de seu país, preterindo sua terra natal. 

Moreno defendeu a seleção brasileira, mas apenas na base

Centroavante conhecido das torcidas de Flamengo, Cruzeiro, Grêmio e Vitória, Marcelo Moreno, natural de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, já jogou pela seleção brasileira. 

Entre 2005 e 2006, o atacante revelado pelo Vitória atuou nos times sub-17 e sub-20 do Brasil.

Moreno defendeu a Bolívia entre 2007 e 2017

Moreno defendeu a Bolívia entre 2007 e 2017

Valerio Pennicino/Getty Images - 09.02.2011

No entanto, parou por ali: em 2007, ele optou pelo país de nascença e, desde aquele ano, foi um dos grandes nomes da equipe da Bolívia.

Dos atletas em atividade, é o jogador que mais marcou gols pela seleção boliviana, com 15 tentos.

Veja quem são as caras novas da seleção brasileira

    Access log