Futebol em Números São Paulo tem queda de público em jogos do Paulistão no Morumbi

São Paulo tem queda de público em jogos do Paulistão no Morumbi

Depois de fechar o Brasileirão com média superior a 35 mil pagantes por jogo, São Paulo tem agora pouco mais de 13 mil pagantes por partida no Estadual

São Paulo tem queda de público em jogos do Paulistão no Morumbi

Na vitória sobre o Bragantino, São Paulo levou apenas 10 mil torcedores ao Morumbi

Na vitória sobre o Bragantino, São Paulo levou apenas 10 mil torcedores ao Morumbi

Rubens Chiri/São Paulo - 7.6.2018

Depois de contar com o apoio do torcedor durante o último Brasileirão, principalmente no segundo turno, quando brigou para sair da zona do rebaixamento, o São Paulo vê agora um esvaziamento do seu estádio no Paulistão.

Se em 2017 o time fechou o ano com média de 33.673 pagantes por jogo na temporada (e 35.228 só no Brasileirão), agora, em 2018, a média de público do São Paulo no Morumbi é de apenas 13.691 torcedores por partida.

Nos três jogos que fez em seu estádio no Paulistão, o São Paulo levou 17.171 torcedores contra o Novorizontino, 13.624 contra o Botafogo de Ribeirão Preto, e apenas 10.278 nessa quarta-feira (7), contra o Bragantino.

Perto dos rivais da capital, a média de público do São Paulo é muito inferior nesse início de temporada. O Corinthians, até aqui, tem média de 23.604 torcedores por partida. Já o Palmeiras, líder em média de público no Brasil em 2018, levou 32.034 torcedores por jogo. 

O início ruim do time de Dorival Júnior e a falta de promoção nos ingressos de arquibancada (por força do regulamento da Federação Paulista), são fatores importantes para essa queda de público do torcedor são-paulino no Morumbi.

Em 2017, no Paulistão, o São Paulo teve uma média de 33.276 pagantes. Só nos três primeiros jogos de 2017, sua média foi de 36.308, quase três vezes maior do que a atual.

Ontem, contra o Bragantino, o público do São Paulo (10.278), foi o pior nos últimos 40 jogos. A última vez em que o time levou menos de 10 mil pagantes foi contra o Coritiba, pelo Brasileirão de 2016, no dia 28 de agosto (7.836 pagantes).

Em Minas Gerais, o Cruzeiro, por outro lado, vem conseguindo ótimos públicos no Estadual. A Raposa, porém, diminuiu o valor do ingresso. Ainda assim, conseguiu aumentar sua renda bruta além da média de público, hoje em 34.718 torcedores por jogo.

Se em 2017 o São Paulo ficou atrás apenas do Corinthians na média de público na temporada (33.673 contra 34.708 do Corinthians), agora, em 2018, o time tem quinta melhor média em comparação com os outros grandes do futebol brasileiro. Nas rendas das partidas, o São Paulo está na quarta colocação, mas com seis vezes menos renda que o Palmeiras.

Média de público dos grandes em 2018:
1º Cruzeiro - 34.718
2º Palmeiras - 32.034
3º Corinthians - 23.618
4ºª Atlético-MG - 20.225
5º São Paulo - 13.691
6º Internacional - 10.231
7º Santos - 9.511
8° Flamengo - 8.803
9° Grêmio - 8.555
10° Vasco - 6.761
11° Fluminense - 4.532
12° Botafogo - 3.448

Renda total dos grandes em 2018:
1º Palmeiras - R$ 6.259.913,50
2º Corinthians - R$ 2.611.394,50
3º Cruzeiro - R$ 1.390.532,00
4º São Paulo - R$ 996.563,00
5º Grêmio - R$ 871.166,00
6º Internacional - R$ 786.570,00
7º Flamengo - R$ 717.878,00
8º Vasco - R$ 699.360,00
9º Santos - R$ 554.055,00
10º Atlético-MG - R$ 331.747,00
11º Fluminense - R$ 232.930,00
12º Botafogo - R$ 215.330,00

    Access log