Cosme Rímoli Volpi sabe. Não tem mais o direito de errar. A insatisfação é grande

Volpi sabe. Não tem mais o direito de errar. A insatisfação é grande

O goleiro de 30 anos acumula falhas seguidas, em jogos eliminatórios. Confiança da diretoria e de Crespo está em xeque. Jogo contra o Juventude terá grande importância no seu futuro no Morumbi

  • Cosme Rímoli | Do R7

 Volpi não tem mais o direito de errar. Diretoria e Crespo analisam se é melhor buscar novo goleiro

Volpi não tem mais o direito de errar. Diretoria e Crespo analisam se é melhor buscar novo goleiro

Rubens Chiri/São Paulo

 São Paulo, Brasil

Denis, Renan Ribeiro, Sidão, Jean, Lucas Perri.

Todos esses goleiros jogaram no São Paulo após Rogério Ceni.

Só Tiago Volpi se impôs como titular, desde 2019.

O único a ganhar um título jogando, o de campeão paulista de 2021.

Mas suas falhas esporádicas, se tornaram frequentes. E em jogos decisividos em competições fundamentais.

O São Paulo deve mais de R$ 600 milhões.

A Libertadores e a Copa do Brasil sempre foram vistas no planejamento da diretoria de Julio Casares como fontes de renda.

E Volpi teve grande responsabilidade da eliminação do clube da Libertadores, diante do Palmeiras, nas quartas-de-final. Ao desafiar Patrick de Paula e não querer barreira em uma falta, que foi morrer no fundo do gol são paulino. Se houvesse a formação do obstáculo, a bola não passaria.

No jogo decisivo, deixou um chute de Raphael Veiga passar por baixo de seu corpo.

Pela Copa do Brasil, ontem, Volpi conseguiu ressuscitar o Fortaleza, que estava sendo derrotado por 2 a 0. Para fugir da dividida com Pikachu, ele quis saltar na diagonal na bola. Perdeu tempo e o jogador do time nordestino tocou para o fundo das redes. 

Falhas de Volpi têm tirado a confiança do São Paulo. Crespo tem consciência do que acontece

Falhas de Volpi têm tirado a confiança do São Paulo. Crespo tem consciência do que acontece

Rubens Chiri/São Paulo

O gol 'dado' animou o Fortaleza que correu para o empate em 2 a 2. O São Paulo terá de vencer no Ceará, para chegar à semifinal. Ou empatar em 3 a 3 ou mais gols para ficar com a vaga direta. 

Hernán Crespo sabe muito bem que o goleiro do São Paulo tem sabotado seus planos. Só que o treinador argentino também tem a plena consciência que Volpi tem mais recursos que Lucas Perri, de 23 anos. E Thiago Couto, com apenas 22 anos.

Volpi está em xeque. O treinador quer a reação imediata do jogador de 30 anos. É transparente que o goleiro está abatido, tenso nas partidas. E levando essa insegurança ao restante do time.

Conselheiros que elegeram Julio Casares insistem na tese que o clube precisa de um goleiro confiável.

O presidente se recuperou ontem, depois de 20 dias com Covid. 

O coordenador de futebol, Muricy Ramalho, é fã de Volpi. E defende que ele siga no gol do São Paulo, mas precisa mudar sua postura. Passar mais confiança à torcida, ao time, a Crespo. Parar de se abater após tomar qualquer gol.

Empresários se assanham.

O mercado sul-americano, por exemplo, é muito mais acessível que o brasileiro. Hernán Crespo sabe da ótima qualidade de vários goleiros argentinos.

Muito introspectivo, Volpi se cala sobre esse péssimo momento que está vivendo.

Ele tem o apoio irrestrito dos companheiros de time. Tem ótimo ambiente no clube.

Mas terá de aproveitar a chance contra o Juventude, este domingo, em Caxias do Sul. Porque o São Paulo, depois dessa partida, terá duas semanas de folga. Tempo suficiente para buscar um outro goleiro, nem que seja por empréstimo.

A pressão é grande.

Volpi sabe que está no olho do furação.

Lucas Perri goleiro reserva de Volpi. Não agradou nas chances que teve

Lucas Perri goleiro reserva de Volpi. Não agradou nas chances que teve

Rubens Chiri/São Paulo

O São Paulo é apenas o 12º no Brasileiro.

E há o medo real no Morumbi da eliminação da Copa do Brasil para o Fortaleza, na partida no Ceará.

Além da importância de vencer no domingo.

Volipi perdeu o direito de falhar.

E ele sabe disso...

Paolo Guerrero adora marcar golaços, mas ama mesmo cavalos

Últimas