Tóquio 2020

Cosme Rímoli Vitória do Brasil antes do jogo. Ameaçou não receber as medalhas

Vitória do Brasil antes do jogo. Ameaçou não receber as medalhas

O COI queria que só 18 jogadores participassem da premiação. Só que eram 22 convocados. Brasil se posicionou. Ou todos recebiam ou nenhum. Ganhou o braço de ferro. Ensinou o espírito olímpico ao COI

  • Cosme Rímoli | Do R7

Brasil se posicionou. Ou todos os 22 jogadores receberiam as medalhas ou nenhum

Brasil se posicionou. Ou todos os 22 jogadores receberiam as medalhas ou nenhum

Tiziana FABI / AFP - 07.08.2021

São Paulo, Brasil

A Seleção Olímpica do Brasil já venceu antes de começar a partida, hoje, em Yokohama.

Os jogadores e Comissão Técnica ficaram revoltados há dois dias. Ao receberam a informação do Comitê Olímpico Internacional.

O COI, normalmente, só libera a convocação de 18 atletas. Por conta da pandemia, houve a permissão de cada país chamar 22 atletas. Mas só sete ficavam no banco de reservas.

Na quinta-feira, a Seleção Brasileira soube que só seriam liberados 18 jogadores para receberem a medalha de ouro ou prata.

Os sete atletas que não ficassem no banco, receberiam depois, não na premiação, suas medalhas.

Foi o que revoltou o coordenador Branco, o capitão Daniel Alves, o técnico André Jardine e todos os jogadores.

A decisão foi tomada.

E repassada para a Fifa, não ao COI.

Ou iriam todos os 22 jogadores receberem a medalha ou o Brasil não iria participar da festa de premiação. O que seria caótico.

A Fifa avisou ao COI, que recuou.

Para não ser uma vitória da Seleção Masculina do Brasil, os times do Canadá e da Suécia, que fizeram a final feminina olímpica, puderam levar suas 22 jogadores ao pódio.

E hoje, os 22 atletas da Seleção puderam participar, de maneira justa, das entregas da medalha. Assim como os espanhóis.

Vitória brasileira.

Ensinou ao COI, o espírito olímpico...

Daniel Alves, medalha de ouro: veja as 42 conquistas do 'papa-títulos'

Últimas