Cosme Rímoli São Paulo vira as costas para Pato, dá chapéu no Internacional. E contrata Nikão

São Paulo vira as costas para Pato, dá chapéu no Internacional. E contrata Nikão

O clube paulista aceitou pagar R$ 2 milhões de comissão ao empresário de Nikão. E sabotou a negociação do jogador com o Internacional. Pato foi oferecido ao São Paulo, com salários reduzidos. Diretoria disse 'não'

  • Cosme Rímoli | Do R7

Nikão havia aceitado ir para o Internacional. Mudou de ideia e celebra ida ao São Paulo

Nikão havia aceitado ir para o Internacional. Mudou de ideia e celebra ida ao São Paulo

Athletico Paranaense

São Paulo, Brasil

A cúpula do São Paulo está em festa.

Mesmo com o clube devendo mais de R$ 600 milhões, acaba de "tomar" o atacante Nikão do Internacional.

Pagando um alto preço: R$ 2 milhões de comissão para o empresário Paulo Pitombeira, que o clube gaúcho se recusava a pagar.

Pitombeira é o representante do atacante de 29 anos.

Nikão terminou seu contrato com o Athetico Paranaense em dezembro de 2021. E não quis renovar. Desejava "novos ares". Pitombeira, com quem o jogador assinou em março do ano passado, tratou de deixar claro a Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Internacional e São Paulo que o atleta queria seguir atuando no Brasil.

A exigência de um contrato de quatro anos, prorrogável por mais um, já afastou o Palmeiras e o Flamengo. O Corinthians investiu em outro atacante de Paulo Pitombeira, Roger Guedes.

O Internacional e o São Paulo duelavam, com o clube gaúcho com larga vantagem. Aceitava o contrato longo. E havia até acertado a parte salarial. Estava tudo apalavrado.

Alguns órgãos de comunicação já até anunciaram ontem o jogador como novo reforço colorado.

Mas não contavam com a exigência de comissão de R$ 2 milhões de Pitombeira.

A direção do Internacional fez de tudo para, primeiro, não pagar comissão. Depois para ter esse valor drasticamente reduzido.

Foi quando Pitombeira ouviu do presidente Julio Casares que o São Paulo aceitava pagar os R$ 2 milhões de comissão. Desde que mantido o salário que Nikão acertou com o Internacional. Mais os quatro anos e o quinto opcional.

E, nesta manhã, o destino de Nikão mudou.

Não é mais o Beira-Rio, mas o Morumbi.

O irônico foi que, nesta semana, intermediários representando Alexandre Pato o ofereceram ao São Paulo. Por um salário "bem baixo"', cerca de R$ 150 mil, a produtividade do jogador poderia aumentar os seus ganhos.

A diretoria já disse "não"' logo no primeiro contato.

Casares e Rogério Ceni sabem o quanto Pato criou problemas no São Paulo.

A chegada de Nikão deixa evidente outra situação.

A de que Ceni não está nada satisfeito com Calleri.

Sonhava com outro atacante com grande explosão muscular, para fazer dupla com Luciano.

Casares afirma que ele chegou.

Se chama Nikão.

Sem ter o que fazer, a direção do Inter anunciou a desistência do jogador.

O grande vencedor da negociação é Paulo Pitombeira...

CBF divulga ranking das melhores equipes do futebol brasileiro

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas