Cosme Rímoli São Paulo tenta. Mas sabe: é segunda opção para Calleri

São Paulo tenta. Mas sabe: é segunda opção para Calleri

Prioridade do atacante é a Europa. Mas o presidente Julio Casares tenta fez proposta de cerca de R$ 421 mil mensais ao artilheiro

  • Cosme Rímoli | Do R7

Calleri quer voltar ao São Paulo. Mas seus empresários querem uma proposta da Europa

Calleri quer voltar ao São Paulo. Mas seus empresários querem uma proposta da Europa

Rubens Chiri/São Paulo

São Paulo, Brasil

Oito partidas sem vitórias no Brasileiro.

Pior início de todos os campeonatos que disputou, na sua história.

Com direito a apenas quatro gols.

A diretoria do São Paulo precisava agir.

Para preservar seus jogadores e, principalmente, Hernán Crespo.

Daí a ideia: revelar a proposta por Jonathan Calleri.

O atacante argentino de 27 anos fez muito sucesso em 2016, no São Paulo.

Em 31 partidas, ele fez 16 gols.

Sem muita técnica, mas com senso de oportunismo e personalidade, parecia que iria se firmar no mercado internacional.

Ele pertencia a um grupo de empresários, donos do clube uruguaio Deportivo Maldonado, que o comprou do Boca Juniors.

Depois de sair do São Paulo, Calleri foi emprestado a cinco equipes.

E fracassou.

Foi assim no West Ham, Las Palmas, Alavés, Espanyol, Osasuna.

Acabou dispensado onde passou.

Nenhum dos clubes europeus se mostrou disposto a contratá-lo em definitivo.

A família de empresários Figer é ligada ao Deportivo Maldonado e muito próxima ao presidente do São Paulo, Julio Casares.

Daí o dirigente aproveitar e apresentar formalmente uma proposta pelo atacante argentino.

Propôs U$ 500 mil nos próximos seis meses. Cerca de US$ 83,3 mil (R$ 421,5 mil) por mês.

O estafe do jogador pediu 'um tempo' para analisar o mercado.

Ou seja, esperar se não surge proposta melhor na janela aberta para a Europa.

Calleri acalenta a alma dos são paulinos.

Diz em todas as entrevistas que o nome do clube brasileiro é falado, ele repete 'sério'. 

"Vou voltar um dia."

A amigos, Julio Casares confidencia que a contratação é muito difícil. Porque os empresários do jogador estão fazendo o máximo para encontrarem um clube na Europa.

Mas o presidente do São Paulo conseguiu o que queria.

Desviou o foco do vexatório momento do clube no futebol.

Calleri ganhou as manchetes.

E o time ficou livre das críticas, cobranças.

Está conseguindo se preparar como queria antes da partida de amanhã.

Contra o líder do Brasileiro, Red Bull Bragantino.

E fez a torcida sonhar...

Brasileiro recusa e Hulk Iraniano desafia alemão no MMA

Últimas