Campeonato Brasileiro

Cosme Rímoli São Paulo caótico. Virada do Bragantino. Outro vexame

São Paulo caótico. Virada do Bragantino. Outro vexame

O São Paulo alcançou 9 partidas sem vitória no início do Brasileiro. Está na zona do rebaixamento. Mereceu perder de virada

  • Cosme Rímoli | Do R7

O São Paulo mergulhou na crise. Outra derrota e zona do rebaixamento

O São Paulo mergulhou na crise. Outra derrota e zona do rebaixamento

ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO 04.07.21

São Paulo, Brasil

O São Paulo segue mergulhado na crise.

De virada, em pleno Morumbi, o clube perdeu para o Red Bull Bragantino, por 2 a 1.

Já são nove partidas no Brasileiro sem vitória.

Com cinco empates e quatro derrotas, está na zona do rebaixamento.

Jamais o São Paulo teve um início de competição tão ruim, com nove jogos sem vitórias. Na sua história.

E hoje, começou de maneira supreendente, marcando forte, tirando todos os espaços do excelente adversário. 

Aos 25 minutos, Reinaldo e Benítez arrancaram em velocidade, tabelando. O lateral descobriu Eder, livre. O cruzamento foi perfeito para a cabeçada de Rigoni.

O São Paulo fez ótimo primeiro tempo, atuando no 3-5-2. Conseguiu deixar o time de Bragança longe de sua grande área. Tocando a bola na intermediária, sem espaço para arremates.

Mas, no intervalo, algo que está virando uma preocupante rotina, mais um jogador sentiu dores musculares no São Paulo. E teve de sair. E ele foi Miranda, o homem que organizava todo o sistema defensivo.

A entrada de Diego Costa não foi boa. Muito pelo contrário. Trouxe insegurança à zaga. E não demorou para tudo desabar para o São Paulo. Uma bola levantada por Claudinho e Alerrandro cabeceou firme. 1 a 1.

O gol desmoronou psicologicamente o São Paulo. E despertou confiança ao Bragantino, com muito mais espaço para tocar a bola perto da grande área.

Tanto que Artur, aos 27 minutos, teve todo o espaço para dominar, preparar e acertar um chute violentíssimo. A bola ainda tocou no travessão de Volpi, antes de ir para o fundo das redes. 2 a 1, Bragantino.

A partir daí, puro desespero do São Paulo.

Sem consciência, tenso, afobado, o time sofreu mais uma derrota.

E segue mergulhado na zona de rebaixamento.

E o Red Bull Bragantino se isola na liderança do Brasileiro.

"Difícil falar nesse momento. Estamos fazendo um esforço enorme, mas não está vindo o resultado. É falar pouco, trabalhar e logo os resultados vão acontencer. Explicação é complicado de dar, mas não vai faltar dedicação, vontade, esse é o caminho: muito trabalho para dar a volta por cima. Senti uma sobrecarga. Foram dois jogos seguidos fortes. Agora vamos trabalhar, estar bem o mais rápido possível", disse Miranda, após a derrota.

Não é segredo no Morumbi que o esforço do elenco para ganhar, de qualquer maneira, o Campeonato Paulista, para acabar com o jejum de nove anos, veio à tona. E uma série de contusões musculares atormenta o elenco.

Até mesmo Hernán Crespo não pode trabalhar como gostaria, já que está com covid. E os jogadores visivelmente sentem a falta de seu comando, de sua liderança.

O auxiliar Juan Branda esteve no banco. E seguia fielmente o planejamento de Crespo, até que Miranda teve de ser substituído no intervalo.

Daniel Alves fez péssima partida. Sem conseguir encontrar espaço em campo

Daniel Alves fez péssima partida. Sem conseguir encontrar espaço em campo

Rubens Chiri/São Paulo

E sem seu principal zagueiro, tudo ficou caótico.

Foi incrível como o sistema defensivo ruiu.

A entrada de Vitor Bueno no lugar de Reinaldo, fazendo o São Paulo passar a se defender em uma linha de quatro, com dois zagueiros, e não mais três, foi desastrosa.

A tensão é grande no Morumbi.

Crespo não está ameaçado.

O presidente Julio Casares admite a pressão da diretoria para que o São Paulo acabasse com seu jejum de nove anos sem títulos no Paulista. E o reflexo veio no Brasileiro.

O Red Bull Bragantino não tem nada a ver com isso. Segue fazendo excelente campanha no Brasileiro. É líder e invicto.

"Tenho de agradecer a Deus. Muito feliz. Mais líder. Resultado importante para segurar a liderança. A resposta é essa: jogar no Morumbi e Maracanã (vitória sobre o Flamengo) com resultados importantes. Só temos a crescer", disse, empolgado, Artur...

Morte de jogador italiano durante homenagem a irmão é um mistério

Últimas