Cosme Rímoli Revolta dos paulistas. Por 'traição' do Flamengo. Pela volta do público

Revolta dos paulistas. Por 'traição' do Flamengo. Pela volta do público

Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos e até a Federação. Revoltados. Pela liberação que Fla conseguiu no STJD para volta do público no Brasileiro e Copa do Brasil. Clube rompeu acordo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Diretoria do Flamengo agiu. E surpreendeu os rivais. Terá público nos seus jogos

Diretoria do Flamengo agiu. E surpreendeu os rivais. Terá público nos seus jogos

Flamengo

São Paulo, Brasil

Revolta paulista contra o Flamengo.

Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos, Bragantino e Federação Paulista mostraram revolta, indignação pelo fato de o clube de maior torcida do país ter conseguido o que muitos duvidavam.

A liberação por parte do Superior Tribunal de Justiça Desportiva de público para seus jogos como mandante, no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

A decisão do presidente do STJD, Otavio Noronha, chocou os clubes. Porque foi totalmente contrária à resolução da CBF que impede público em partidas dos campeonatos nacionais, por conta da pandemia da covid-19.

A CBF trabalhava para tentar a liberação, em forma experimental, no dia 25 de agosto, na Copa do Brasil.

A entidade que controla o futebol no país foi desprezada.

"(...)É fato notório, que hoje no Brasil, já vêm ocorrendo diversas competições de Futebol – como Copa América e Taça Libertadores da América – onde, contando com a autorização das autoridades sanitárias locais, houve a presença de público, em nada se justificando a negativa de vigência pela CBF das orientações advindas das autoridades competentes, em detrimento do interesse da Agremiação requerente (...)", escreveu Noronha, no trecho principal do despacho, acatando a liminar do Flamengo.

Destacando apenas que a carga máxima será a liberada no município onde o Flamengo jogar, já que não costuma atuar como mandante apenas no Rio de Janeiro.

Os dirigentes dos clubes paulistas entraram em contato, e decidiram protestar nas redes sociais contra a decisão do STJD. A Federação Paulista dá o seu aval para a revolta.

Flamengo foi o clube a forçar a volta do futebol no Brasil. Conseguiu retorno do público

Flamengo foi o clube a forçar a volta do futebol no Brasil. Conseguiu retorno do público

Alexandre Vidal/Flamengo

A argumentação é que o campeonato ficará desequilibrado.

A nota mais revoltada é a do Palmeiras.

"O Palmeiras discorda integralmente da decisão que permitiu que apenas alguns clubes joguem com a presença de seus torcedores. A decisão atenta contra a integridade da competição, sua credibilidade e isonomia."

O governo paulista havia anunciado a volta do público nos estádios. A partir de primeiro de novembro, apostando que 90% da população esteja vacinada.

Os dirigentes paulistas se consideram 'traídos' pelo Flamengo.

Em março houve uma reunião virtual entre os presidentes de clubes da Série A. E ficou combinado que a volta do público seria combinada em conjunto. Exatamente para que ninguém fosse favorecido.

Mas o Flamengo decidiu não esperar.

Seu principal argumento.

Deixou de arrecadar entre R$ 110 e R$ 130 milhões, por conta da pandemia, com a proibição de público nos estádios.

E entrou com a liminar no STJD.

Principalmente porque já existe a liberação de público por parte da Conmebol, desde o dia 11 de julho. Inclusive jogos no Brasil. A partir das oitavas de final na Libertadores e Copa Sul-Americana.

Flamengo conseguiu a liberação de torcedores na Libertadores. Em Brasília

Flamengo conseguiu a liberação de torcedores na Libertadores. Em Brasília

Alexandre Vidal/Flamengo

A diretoria de Rodolfo Landim afirma que não haverá tempo para organizar a presença de público no domingo, contra o Internacional, no Maracanã.

Mas dará no jogo contra o Sport, daqui dez dias, dia 15.

O Internacional também protestou.

A CBF garante que irá recorrer.

A direção do Flamengo seguiu a diretoria do Cruzeiro, que conseguiu a liberação do STJD, da punição de cinco partidas sem público. Ela começou já no empate com o Londrina, sexta-feira, dia 30 de julho.

O Atlético Mineiro também entrou com liminar no STJD pedindo a liberação de público, exatamente como o Flamengo.

O clube tem a certeza que conseguirá também a volta dos seus torcedores.

E quer que ela aconteça no dia 14, sábado, contra o Palmeiras.

Justo o clube mais revoltado com a 'traição' do Flamengo...

Do acidente assustador ao bronze: Sky Brown impressiona em Tóquio

Últimas