Prefeitura do Rio suspende o Carioca. Culpado: o Flamengo

O clube que mais brigou pela volta do futebol não cumpriu o protocolo. Não deixou o time 48 horas isolado. Torneio para até a quinta-feira, dia 25

Crivella paralisa o Campeonato Carioca. Cinco dias fundamentais para os clubes

Crivella paralisa o Campeonato Carioca. Cinco dias fundamentais para os clubes

Prefeitura do Rio

São Paulo, Brasil

Para não entrar em conflito com o Ministério Público.

E dar tempo aos clubes se adequarem, de verdade, ao protocolo que liberou a volta do futebol no Brasil, no auge da pandemia, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella resolveu suspender o Campeonato Carioca até o dia 25 de junho.

A medida foi providencial.

Esses cinco dias são fundamentais para os clubes se adequarem a algo básico. 

Não só combinado, como exigido.

A concentração dos jogadores 48 horas antes das partidas.

Para que fiquem completamente isolados, não dando chance a contágio do coronavírus.

O Ministério Público carioca ameaçava paralisar o torneio depois da denúncia do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro. 

Houve realmente o descumprimento do protocolo para a liberação do futebol e a violação do decreto estadual nº 47.112 que regula a prática de atividades econômicas no atual momento de emergência em saúde devido à pandemia do novo coronavírus".

O MP havia cobrado a Federação Carioca de Futebol.

Não havia como o presidente Rubens Lopes negar. 

O Flamengo não se concentrou 48 horas antes.

O prefeito Crivella soube da situação.

E resolveu paralisar a competição.

Para dar tempo que os clubes cumpram o que haviam acertado.

A situação é perfeita para que a Federação Carioca remarque as partidas de Fluminense e Botafogo, que se recusavam a entrar em campo antes de julho.

Na vitória sobre o Bangu, Flamengo não deixou seus jogadores isolados 48 horas

Na vitória sobre o Bangu, Flamengo não deixou seus jogadores isolados 48 horas

Flamengo

Os clubes ameaçavam, inclusive, entrar na Justiça Comum para suspender o Estadual.

Nada disso será necessário se a Ferj marcar para o dia primeiro de julho as partidas das duas equipes.

O Estadual tinha duas partidas marcadas para amanhã: Vasco x Macaé, às 16 horas, em São Januário, e Madureira x Resende, às 15h45, em Conselheiro Galvão.

Na segunda, Botafogo x Cabofriense, no Nilton Santos, e Fluminense x Volta Redonda, no Maracanã.

A decisão de Crivella, publicada no Diário Oficial do Município, ainda recomenda que sejam feitas inspeções sanitárias nos centros de treinamento de todos os clubes.

A postura do prefeito também agradou a opinião pública.

Decreto de Crivella pode resolver o impasse de Fluminense e Botafogo

Decreto de Crivella pode resolver o impasse de Fluminense e Botafogo

Fluminense

A partida entre Flamengo e Bangu, na quinta-feira, provocou imensos protestos nas redes sociais.

Por conta dos mais de 1.200 mortos de pandemia no Brasil só neste dia.

Os clubes e a Ferj não podem fazer nada.

A não ser acatar a determinação da prefeitura.

E começar a cumprir o que  prometeram.

Como deixar seus jogadores 48 horas concentrados, isolados.

Algo que o Flamengo não fez...

(Três horas depois de decretar a suspensão do Carioca, a prefeitura do Rio voltou atrás.

E decretou que só as partidas do Fluminense e Botafogo.

Situação surreal...)