Seleção brasileira

Cosme Rímoli Por dinheiro, Globo, patrocinadores, a CBF quer novo Brasil e Argentina

Por dinheiro, Globo, patrocinadores, a CBF quer novo Brasil e Argentina

CBF não irá brigar no Comitê Disciplinar da Fifa pelos três pontos. Pelo contrário. Quer nova partida. Tite precisa testar seu time contra adversários fortes. CBF quer agradar patrocinadores, Globo e vender ingressos

  • Cosme Rímoli | Do R7

CBF quer que Brasil e Argentina se enfrentem. Que a Fifa confirme nova partida

CBF quer que Brasil e Argentina se enfrentem. Que a Fifa confirme nova partida

NELSON ALMEIDA / AFP - 05/09/2021

São Paulo, Brasil

"A Anvisa extrapolou nas suas decisões, poderia ter evitado tudo antes."

Essas foram as palavras do presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, assim que o árbitro Jesus Valenzuela suspendeu Brasil e Argentina, pela invasão do gramado do estádio do Corinthians, de agentes da Anvisa e de membros da Polícia Federal.

Ednaldo deixa claro que a postura da CBF é de evitar confronto com a AFA e com a Conmebol. O Brasil lidera tranquilamente as Eliminatórias. Não há a necessidade de brigar pelos três pontos do jogo. E aceita um novo confronto.

A CBF quer o jogo, assim como Tite e seus jogadores. 

Para testar a força da Seleção contra um grande adversário, já que a CBF não mostra competência para arrumar amistosos contra seleções poderosas europeias.

A CBF quer que a partida aconteça novamente por outros motivos.

O primeiro, pela exposição dos seus patrocinadores. Os dois confrontos com a Argentina são os mais importantes para a divulgação de suas marcas.

O segundo, por conta da televisão. A Globo, que comprou as Eliminatórias da Conmebol espera que a CBF dê o seu apoio para que o jogo aconteça. Já que a entidade não vai brigar para ganhar os três pontos de qualquer maneira, no Tribunal Disciplinar da Fifa. A Globo segue parceira da CBF nos torneios nacionais, como Brasileiro e Copa do Brasil.

O terceiro é pelo lucro.

Há a certeza que, se o Comitê Disciplinar da Fifa, ordenar que as seleções joguem novamente, o governo de São Paulo já terá liberado a volta de público nos estádio. A liberação está programada para novembro, mas tem enorme chance de ser antecipada. Para outubro. Ou até mesmo este mês, em setembro.

Daí, a possibilidade de venda de ingressos.

E a arrecadação fica para a CBF.

Lógico que o interesse do confronto entre Brasil e Argentina é enorme.

Já deveria ter acontecido a venda de 12 mil ingressos para o jogo de hoje, que foi suspenso.

Não houve por incompetência na organização da venda por Internet. E dificuldades para exigir protocolos contra a Covid dos torcedores.

Por tudo isso está claro.

A CBF espera e quer novo jogo contra a Argentina.

Não quer e nem vai brigar por vitória por W.O, ou seja, abandono de jogo.

Pela Seleção está praticamente classificada para a Copa...

Últimas