Cosme Rímoli Pesado, sem ritmo, lento. O mistério. Por que Tite não substitui Neymar?

Pesado, sem ritmo, lento. O mistério. Por que Tite não substitui Neymar?

Na partida contra o Chile, Neymar se mostrou fora de forma, sem ritmo, vindo de férias, pré-temporada. Mesmo assim, Tite nem pensou em tirá-lo de campo. Por que essa dependência?

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar pesado, sem mobilidade, irritadiço, sem ritmo. Fora de forma. Mas intocável por Tite

Neymar pesado, sem mobilidade, irritadiço, sem ritmo. Fora de forma. Mas intocável por Tite

Reprodução/TNT

São Paulo, Brasil

Tite escapou da coletiva, após a vitória contra o Chile.

Disputa comercial entre CBF e Federação Chilena impediu sua entrevista. A CBF queria seus patrocinadores por trás da figura do treinador, já que nas Eliminatórias, isso é permitido. Mas a Federação Chilena exigia que fossem exibidos os seus patrocinadores. Diante do impasse, nada de entrevista.

O que foi péssimo.

Não só para o treinador comemorar o recorde de sete vitórias seguidas nas Eliminatórias Sul-Americana. E detalhar seu erro na escalação, que deu superioridade numérica ao Chile no meio-campo, durante todo o primeiro tempo.

Tite teria de explicar o motivo dele não tirar Neymar de campo. Mesmo quando está mal no jogo. O atacante, que fará 30 anos em fevereiro de 2022, está visivelmente fora de ritmo. Pesado, lento, por estar no início de temporada no Paris Saint-Germain. 

Mas mesmo assim, Tite nem cogitou substituir o jogador, o que é uma grande injustiça com o restante do time. Está mais do que evidente o quanto privilegia Neymar.

No primeiro tempo, ele desperdiçou uma grande chance, depois de arrancada impressionante de Gabigol que o deixou cara a cara com Bravo. Mas o chute do jogador do PSG foi ridículo passando longe, por cima do gol.

Mesmo no gol do Brasil, ele recebeu passe sensacional de Everton Ribeiro e não teve reflexo para tirar a bola de Bravo, que saía do gol desesperado. No rebote do gol perdido por Neymar, que Everton Ribeiro marcou.

Neymar ainda quase conseguiu tumultuar o jogo, caindo na provocação previsível de um chileno. Foi o zagueiro Maripán que quase levou o principal jogador do Brasil à briga.

Tite não disfarça. Trata Neymar de modo diferenciado. Ele é o jogador mais talentoso desta geração

Tite não disfarça. Trata Neymar de modo diferenciado. Ele é o jogador mais talentoso desta geração

CBF

O camisa 10, dono de todos os pênaltis e faltas, andou em campo no segundo tempo. E quando correu com a bola dominada, estava mais lento, fácil de ser acertado por pontapés. Só não viu quem não quis. 

A dependência de Tite em relação a Neymar segue cada vez maior.

Sua presença até o final de jogo sacrificou o time.

Ele estava visivelmente travando as jogadas de ataque. E não estava marcando ninguém sem a bola. 

Segue constrangedor para Tite.

E também para Neymar.

Pior para a Seleção Brasileira...

Últimas