Cosme Rímoli Peres enfrenta Sampaoli. E o segura no Santos até dezembro de 2020

Peres enfrenta Sampaoli. E o segura no Santos até dezembro de 2020

Cruzeiro, Flamengo e Atléticomostraram que o clube não poderia abrir mão de multa de R$ 10 milhões, como queria o treinador. Presidente disse não

Sampaoli, Peres, Santos, Cruzeiro, Neymar, Atlético Mineiro, Bolsonaro

Peres teve de ser firme. Não liberou o argentino de multa. Sabe que o perderia

Peres teve de ser firme. Não liberou o argentino de multa. Sabe que o perderia

Santos

São Paulo, Brasil

Até que enfim, José Carlos Peres foi aclamado por conselheiros do Santos.

Mesmo membros da oposição que clamaram por seu impeachment vibraram.

Havia na Vila Belmiro os fortes comentários que Jorge Sampaoli estava profundamente descontente com o presidente.

E arrependido por haver assinado contrato por dois anos com o clube do litoral.

Mas Peres afirmava ter aprendido a lidar com o técnico argentino.

O deixa reclamar, protestar, desabafar, até cansar.

Depois, ele se acalma e tudo fica calmo.

E Sampaoli se foca no trabalho.

A tranquilidade de Peres está em uma singela cláusula que o dirigente insistiu em colocar no contrato do técnico.

Uma multa de R$ 10 milhões.

E que não diminui de acordo com o tempo de trabalho, como é normal.

Ou seja, até o final de 2020, Sampaoli, ou qualquer clube que desejassse contratá-lo teria de ressarcir o Santos nesta dezena de milhões.

As sondagens do Atlético Mineiro, Flamengo e Cruzeiro mostraram o quanto o clube estava certo.

Sampaoli percebeu o erro estratégico que cometeu.

Porque, inquieto como é, ele poderá, no começo do próximo ano voltar a trabalhar na Europa ou em uma seleção. 

Ou simplesmente ir para um clube que ofereça um elenco melhor, dentro do Brasil.

E acreditou que Peres iria abrir mão de seu maior trunfo para segurar o técnico.

Sampaoli sutilmente pediu o cancelamento da multa.

Conselheiros ligados ao presidente previram a manobra.

Os da oposição apostavam que o dirigente titubearia.

Mas ele foi firme demais.

De jeito algum.

Sampaoli ficou sem graça e percebeu.

Seu compromisso na Vila Belmiro é de dois anos.

Porque José Carlos Peres encontrou o melhor escudo que poderia ter.

Os méritos e a responsabilidade são todos do argentino.

Os conselheiros santistas não falam em outra coisa.

O dirigente tão criticado, desta vez é endeusado.

Enfrentou e segurou Sampaoli no laço.

Até dezembro do próximo ano, sua bicicleta estará estacionada em Santos.

Se não for roubada.

Como a primeira...