Cosme Rímoli Outra decepção do São Paulo. Atlético Mineiro 1 a 0

Outra decepção do São Paulo. Atlético Mineiro 1 a 0

O time de Hernán Crespo outra vez foi inofensivo no Brasileiro. Perdeu de novo, desta vez, no Mineirão, para o Atlético. Nem parece a equipe vibrante do Campeonato Paulista

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jair, entrando de surpresa na área do São Paulo, decidiu a partida no Mineirão

Jair, entrando de surpresa na área do São Paulo, decidiu a partida no Mineirão

Atlético Mineiro

São Paulo, Brasil

O São Paulo segue jogando mal depois da conquista do Paulista.

O time de Hernán Crespo, outra vez, não conseguiu encaixar sua marcação alta, variação em velocidade na frente e objetividade. E perdeu para o Atlético, em Belo Horizonte, por 1 a 0, gol do volante Jair.

Partida entre dois candidatos ao título brasileiro.

Bem ao contrário do que o treinador argentino havia avisado, que valorizaria cada ponto no campeonato nacional. Na terceira partida do torneio, em nove pontos disputados, seu time conseguiu apenas um.

Sem marcar um gol sequer, já tomando três.

O Atlético Mineiro chegou à segunda vitória. Só perde um jogo. Marcou três gols e sofreu dois.

A equipe de Cuca nem forçou tanto. Apenas se aproveitou do espaço que o São Paulo deu na marcação, principalmente no primeiro tempo. Principalmente para Hulk. E o veterano atacante foi fundamental no lance que decidiu a partida. Ao servir para Hyoran, que cruzou para Jair marcar, aos 16 minutos. 1 a 0.

Nacho Fernández, outra vez, mostrou sua inteligência tática, ditando o ritmo atleticano na partida. Tem uma visão de jogo diferenciada.

E também teve uma atitude impressionante. Sua avó morreu sábado, na Argentina. Hulk ofereceu seu jato para que fosse se despedir, no enterro. Mas Nacho se recusou. E entrou em campo hoje.

Cuca teve o mérito de travar Reinaldo, o principal desafogo são paulino, com Hyoran se sacrificando pelo time.

Além de vencer o duelo nas intermediárias. Allan, Jair, Hyoran e Nacho Fernández se impuseram, com mais intensidade. Forçado que Crespo atuasse no 5-3-2, em vez do 3-5-2, do Paulista.

Hulk deu muito trabalho ao São Paulo. Teve liberdade e foi muito bem

Hulk deu muito trabalho ao São Paulo. Teve liberdade e foi muito bem

Atlético

Keno e Hulk, com constante movimentação, complicavam o sistema defensivo paulista.

Crespo tentou surpreender Cuca, colocando o meia Rigoni na ala direita, o que fez Cuca prender Arana. 

A partida foi muito disputada fisicamente, sem dar espaço para o adversário.

O que acabou com poucas chances de gol.

Um estiramento na coxa direita de Miranda mudou o esquema tático do São Paulo. Crespo apostou em Igor Vinícius, passando Rigone para a meia.

A aposta era pressionar o Atlético.

Mas Nacho Fernández tratou de ditar o ritmo, fazer o time de Cuca dominar o meio-campo. Trocar passes com segurança. 

A alegria do time atleticano com o gol decisivo de Jair

A alegria do time atleticano com o gol decisivo de Jair

Atlético

No segundo tempo, Crespo tentou adiantar ainda mais seu time.

Mas sem conseguir criar chances claras de gol. Luciano e Pablo foram anulados com toda a facilidade. Everson não sofreu no jogo.

O resultado foi mais do que justo.

O Atlético entrou determinado, bem postado para conseguir os três pontos.

O São Paulo foi uma decepção...

Últimas