Novo Coronavírus

Cosme Rímoli Os motivos de Inter e Grêmio treinarem. Mesmo sem futebol

Os motivos de Inter e Grêmio treinarem. Mesmo sem futebol

Exibir seus patrocinadores e ainda controlar os atletas. Essas as razões que fizeram as diretorias gremistas e coloradas exigirem treino dos jogadores

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jogadores do Grêmio se submetem à câmara térmica. Para medir a temperatura

Jogadores do Grêmio se submetem à câmara térmica. Para medir a temperatura

Grêmio

São Paulo, Brasil

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, foi direto com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman.

Não há liberação para a volta do futebol em maio.

E não deu muita esperança sobre junho.

Pelo contrário até.

A reunião no Palácio Piratini foi decisiva.

Acabou com especulações.

A direção da CBF não tem a menor ideia de quando começará o Brasileiro e voltará a Copa do Brasil. Assim como a Conmebol em relação à Libertadores.

Os clubes pequenos gaúchos não voltaram aos treinamentos por falta de estrutura. Para proteger os atletas do coronavírus.

Mas Internacional e Grêmio voltaram aos treinos, cercado de dificuldades estruturais para dar garantia aos atletas, que têm até ajuda psicológica para enfrentar o medo da contaminação.

Os exames já foram feitos.

As temperaturas corporais medidas diariamente.

O que parece uma situação bizarra, tem explicação.

Envolve dinheiro e controle dos jogadores.

As direções gremista e colorada querem as marcas dos seus patrocinadores expostas. Pouco importa que o cenário das fotos e dos vídeos dos atletas pareçam saídos de um filme barato de ficção científica.

Com a exposição, os clubes agradam quem paga para ter sua marca nos seus uniformes. Assim como também à Umbro e Adidas, fornecedoras de material esportivo.

As diretorias estão muito assustadas com a perda das receitas da transmissão, da  arrecadação dos jogos. E da fuga dos sócios-torcedores.

Clima de filme de terror barato. Atletas assustados com a precaução dos clubes

Clima de filme de terror barato. Atletas assustados com a precaução dos clubes

Grêmio

O segundo motivo para os treinos é ter seus atletas sob controle.

Eles poderiam treinar nas suas casas e os preparadores físicos dos clubes terem acesso aos resultados. Qualquer aplicativo simples de celular permite acompanhar  em tempo real os exercícios.

Só que as direções dos clubes querem os atletas focados. Levando muito a sério a vida também longe dos treinos. Com hora para dormir, acordar, estar no clube.

Até porque as férias dos jogadores acabaram.

Só um motivo faria a situação se reverter.

Temperaturas são medidas diariamente. O medo está presente em cada treino

Temperaturas são medidas diariamente. O medo está presente em cada treino

Inter

Se algum atleta for contaminado, o que poderia provocar uma comoção.

Caso contrário, Grêmio e Internacional planejam fazer seus jogadores treinarem, seguindo os padrões alemães, em grupos e com distância entre eles, até o futebol poder voltar a ser disputado no Brasil.

Simples assim...

Perto de volta ao PSG, Neymar passa quarentena em casa de R$ 28 mi

Últimas