Oito socos. Covardia revoltante. São Paulo decide rescindir com Jean

Como antecipou o blog, clube vai à justiça para se livrar do goleiro. A agressão à esposa foi muito violenta. Socos na frente de uma das filhas do casal

A foto de Jean. Preso nos Estados Unidos. São Paulo não o quer mais

A foto de Jean. Preso nos Estados Unidos. São Paulo não o quer mais

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Oito socos.

Três deles com os joelhos travando o corpo da esposa, como se fosse um lutador de MMA, em vantagem na trocação.

E diante de uma das duas filhas do casal.

Uma covardia.

O depoimento da Milena Benfica, esposa de Jean, à polícia norte-americana foi a gota d'água.

Revoltou de vez a diretoria do São Paulo.

Foi decidida a rescisão do contrato de Jean.

Pouco importa que ele tenha compromisso até dezembro de 2022.

Como o blog antecipou pela manhã, o jogador não vestirá mais a camisa do São Paulo.

Membros da diretoria não querem sequer que ele entre no clube para pegar suas coisas.

O executivo Raí é um dos mais revoltados com a situação.

Jean não cultivava muitos amigos no elenco.

Pelo contrário.

Ele era visto como um jogador problemático.

E egocêntrico.

Jean continua preso nos Estados Unidos.

Mas deve ser liberado, assim que for fixada a fiança.

E responder pela agressão no Brasil, se quiser.

Marcas dos socos de Jean na esposa. Rosto cheio de hematomas

Marcas dos socos de Jean na esposa. Rosto cheio de hematomas

Reprodução/Instagram

O empresário do jogador, Paulo Pitombeira, já sabe da decisão do São Paulo.

E avisou que ele tem o contrato assinado.

É possível que haja uma batalha na justiça.

Mas a postura do São Paulo é irreversível.

Jean não joga mais pelo clube.

A decisão ficará exposta em um comunicado oficial, que deverá ir para as redes oficiais do clube ainda hoje.

A agressão à esposa foi considerada imperdoável.

Principalmente por Raí...

Jean é mais um na lista de jogadores acusados de agredir mulheres