Cosme Rímoli O orgulho de Crespo. Mancini manteve o emprego. 2 a 2

O orgulho de Crespo. Mancini manteve o emprego. 2 a 2

Corinthians e São Paulo fizeram um clássico emocionante. E com consequências. Mancini tirou veteranos, ganhou fôlego. Crespo poupou jogadores e mostrou: seu time não teme ninguém

  • Cosme Rímoli | Do R7

Luan renasceu. Marcou um golaço. E teve participação importante no segundo gol

Luan renasceu. Marcou um golaço. E teve participação importante no segundo gol

Reprodução/Twitter/Rodrigo Coca - Corinthians

São Paulo, Brasil

48 minutos do segundo tempo.

O Corinthians se redimia, ganhava de virada do São Paulo.

2 a 1.

Gols de Miranda, Luan e Mosquito.

Igor Vinicius lançou de pé esquerdo, para o tumulto.

A bola viaja e chega na área corintiana.

Precipitado, assustado por ser encoberto, João Victor agarra Pablo na área.

Jemerson estava correndo na sobra.

Pênalti mais do que desnecessário, infantil, suicida.

Luciano, com personalidade, cobrou aos 50 minutos e empatou o clássico em 2 a 2, em Itaquera.

O resultado parou a sequência de triunfos seguidos do São Paulo, que já chegava a sete vitórias. E ainda manteve o tabu de o Corinthians jamais ter perdido para o rival na sua arena em Itaquera, já são 14 partidas.

"Quando o jogo pede batalha, coração e paixão, o São Paulo está vivo", Crespo

"Quando o jogo pede batalha, coração e paixão, o São Paulo está vivo", Crespo

Rubens Chiri/São Paulo

Hernán Crespo poupou Daniel Alves, Bruno Alves e Reinaldo.

Porém garantiu o São Paulo como o clube com maior número de pontos, 26, na fase de classificação. O que dá direito de decidir em casa as quartas do Paulista. Se vencer, a semifinal. E caso ganhe novamente, a final do Estadual.

O Mirassol, que na teoria poderia alcançar o clube na liderança geral, precisa vencer seus três últimos jogos no turno, inclusive o São Paulo. E tirar a diferença de saldo de gols, que hoje é 19 para o time de Crespo, contra três, do Eduardo Baptista.

Mas a consequência imediata mais importante foi a manutenção de Vagner Mancini no comando do Corinthians. Ele estava muito pressionado. E mostrou coragem e acerto ao mudar o time, tirando os experientes Gil, Fábio Santos e Jô, como a maneira tática de jogar. Espelhando o 3-5-2 do São Paulo. Mancini surpreendeu e igualou o clássico, não dando espaço para o rival.

O 2 a 2 foi justo.

"Tomar o gol no último minuto é duro de digerir. Já conversei olho no olho do João Victor, que foi muito bem. Ele agarrou o jogador do São Paulo mais por instinto. Ele teve menos de um segundo para tomar sua decisão. Mas o Corinthians hoje foi muito bem", dizia, satisfeito, Vagner Mancini.

"O Corinthians deu dois chutes para o gol e fez dois gols. Mas foi importante (terminar a fase de classificação do Paulista em primeiro) para o São Paulo. Importante em nível moral. Enfrentamos todos e fomos o time que somou mais pontos. Estou orgulhoso do nosso caminho. Mostramos caráter.

"Quando o jogo pede batalha, coração e paixão, o São Paulo está vivo", assumiu Crespo.

Outro fator que repercutiu foi a coragem de Mancini de afastar o trio de veteranos Gil, Fábio Santos e Jô.

Mancini até que enfim decidiu tirar Jô do time titular do Corinthians. Estava mal demais

Mancini até que enfim decidiu tirar Jô do time titular do Corinthians. Estava mal demais

Rodrigo Coca/Corinthians

Mancini disse que conversou com os três. "Eles entraram um dia no lugar de alguém. E expliquei que eles ficariam fora. A reação foi ótima. Com eles conversando, dando força aos companheiros que jogariam", se explicou o técnico corintiano.

Outro ponto importante do lado corintiano.

A ótima partida que disputou Luan.

"Eu não tenho dúvida que o Luan fez um grande jogo. Não só pelo gol, mas também pelo passe do segundo gol. Todos esperamos isso dele. Mas, a grande mudança, e o que me chamou muito atenção, não foi o lance do gol. Não foi o lance do segundo gol. A grande mudança foi a participação no jogo. Teve uma excelente participação. Brigou, dividiu, disputou bola no alto. É isso que nós queremos", disse, empolgado, Mancini.

"O São Paulo mostrou que há momentos que deve jogar futebol e em outros momentos lutar. E o time luta. Este jogo me deu a impressão que tenho nas mãos um time completo", elogiou Crespo.

O resumo do lado do Corinthians. Mancini se salvou. Entendeu que não pode seguir escalando jogadores veteranos, com história, mas que não estão rendendo. Como Jô. Fábio Santos também corre risco de perder a vaga. Gil ainda tem muita moral com o técnico. E não será surpresa se Mancini adotar de vez o esquema 3-5-2.

Do lado do São Paulo, Crespo fez a opção de poupar atletas importantes para a Libertadores. Mas percebeu que Daniel Alves e Reinaldo são fundamentais na busca de títulos. Mas pelo menos empatou com o grande rival Corinthians, fora de casa.

O clássico foi importante.

Mostrou o caminho para o Corinthians.

E a certeza do rumo do São Paulo...

Times brasileiros devem fortuna para a União; conheça os líderes

Últimas