Cosme Rímoli O mundo reverencia. Mas o Brasil rejeita Gabriel Jesus

O mundo reverencia. Mas o Brasil rejeita Gabriel Jesus

Embora tenha sido fundamental na eliminação do Real, alcançado Ronaldo e Adriano, com 16 gols na Champions, a imagem ruim da Copa não sumiu

  • Cosme Rímoli | Do R7

Gabriel Jesus recebe todo o carinho dos companheiros do City

Gabriel Jesus recebe todo o carinho dos companheiros do City

Twitter Champions League

São Paulo, Brasil

"Deixa o "maloca" sonhar

#alômãe #gratidão #doperi

#City"

Essa foi a postagem de Gabriel Jesus, após sua sensacional partida que classificou o Manchester City para as quartas-de-final da Champions League, ontem, na Inglaterra.

Eliminando o maior vencedor da Champions, o Real Madrid.

O atacante foi fundamental na vitória. Na vitória por 2 a 1, no primeiro gol, ele tomou a bola de Varane, zagueiro francês campeão mundial na Rússia, e a entregou para Sterling livre dentro da área para marcar.

No segundo, mostrou sua condição física invejável e ousadia, ao acreditar em um recuo de cabeça de Varane para Courtouis. E desviou, a bola para as redes espanholas.

O atacante de 23 anos chegou à incrível marca de 14 gols em 22 partidas. Já chegou ao mesmo número de gols que Ronaldo Fenômeno e Adriano Imperador fizeram na Champions.

Seis só no neste torneio, ocupando o terceiro lugar na artilharia.

Foi seu 23º na temporada 2019/2020, em 52 jogos. Com nada menos do que 11 assistências.

"O jogador dessa eliminatória foi Gabriel Jesus, tanto aqui como lá (em Madri, marcou também um gol e sofreu a falta que provocou a expulsão de Sérgio Ramos, jogador fundamental ao Real Madrid).

"Ele sempre faz muito mais que marcar gols, mas para os atacante é sempre importante marcar. Ele demonstrou isso nos grandes palcos, tanto no Bernabéu como aqui.

"Deu um passo adiante, disse 'Aqui estou, sou Gabriel Jesus e posso ganhar jogos para o meu time'."

A análise, os elogios foram de Pep Guardiola, após a partida.

Guardiola tem um orgulho especial. Ele apostou em Gabriel Jesus há quatro anos

Guardiola tem um orgulho especial. Ele apostou em Gabriel Jesus há quatro anos

Manchester City

Portais e jornais do mundo todo reverenciam Gabriel Jesus.

"Mais uma noite muito iluminada na minha carreira e na minha vida. Já havia sido muito especial marcar no primeiro jogo, em pleno Bernabéu, e agora um jogo como esse, com gol e assistência.

"Sou um sonhador.

"Me vejo com a taça na mão", dizia, empolgado, o grande personagem do confronto.

Mas se o ambiente em Manchester era de pura alegria, o mesmo não acontecia nas redes sociais brasileiras.

Gabriel Jesus foi muito criticado por inúmeros internautas.

O tom era o mesmo.

Veja mais: Renato se vingou de Jesus, o homem que fechou as portas do Flamengo

Ironizavam a Champions, o Real Madrid, já que o brasileiro havia conseguido ser tão decisivo.

A origem das críticas era fácil de desvendar.

Seu desempenho com a camisa da Seleção Brasileira.

A Copa do Mundo da Rússia ainda é um pesadelo. Difícil de se livrar

A Copa do Mundo da Rússia ainda é um pesadelo. Difícil de se livrar

Mowa Press

O jogador ainda não foi perdoado pelo fraquíssimo futebol na Copa da Rússia.

Não fez gol, não deu assistência, não criou. 

Só correu para marcar zagueiros. Por ele e por Neymar.

Ficou 724 minutos de jejum, sem gols, pela Seleção Brasileira.

Até que marcou na semifinal da Copa América, contra a Argentina.

Marcou depois diante do Peru, na final, mas foi expulso por uma falta no meio de campo. Depois, deu um ataque histérico no Maracanã, dando um soco na cabine do VAR, fazendo o gesto de roubo, e chorando muito, sentado no gramado.

Essa imagem imatura, decepcionante ainda prevalece em relação a Gabriel Jesus no Brasil.

Ele sabe disso.

Tudo aconteceu muito cedo na sua vida. 

Foi campeão olímpico e vendido ao Manchester City com apenas 19 anos.

Melhor jogador do Brasileiro 2016.

E passou a ser chamado por Tite para a Seleção.

Com a camisa verde e amarela, seu desempenho é irregular.

Daí a descrença, a pouca festa com a atuação impressionante de ontem.

Também o desprezo por ter alcançado Ronaldo e Adriano.

As cenas patéticas, que protagonizou na final da Copa América, também o perseguem

As cenas patéticas, que protagonizou na final da Copa América, também o perseguem

Reprodução Sportv

Gabriel Jesus sabe que tem muito o que provar.

Se tem a confiança plena de Guardiola, no Brasil não é a mesma coisa.

A desconfiança segue enorme.

Bastou acompanhar as redes sociais após o jogo de ontem.

É o preço que Gabriel Jesus tem de pagar.

Por ter sido tão obediente a Tite.

Entrar nos gramados russos apenas para marcar a saída de bola.

Correr por ele e por Neymar.

Foi o grande prejudicado na Copa do Mundo.

Colhe esse descrédito até hoje...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Neymar está à vontade no PSG: cheio de 'parças', resenha e risada

Últimas