Cosme Rímoli No auge da Covid-19. Doria cedeu. Futebol liberado em São Paulo

No auge da Covid-19. Doria cedeu. Futebol liberado em São Paulo

O governador de São Paulo usa o futebol para entreter a população, que enfrente o pior momento da pandemia. Mesmo com 80.742 mortes no estado

  • Cosme Rímoli | Do R7

Doria cedeu. Liberou o futebol em pleno auge da pandemia em São Paulo

Doria cedeu. Liberou o futebol em pleno auge da pandemia em São Paulo

Divulgação

São Paulo, Brasil

"Ontem (quinta-feira), no início da noite, o Ministério Público, depois de várias reuniões com a Federação Paulista de Futebol e com participação do coordenador do Centro de Contingência do Covid-19, doutor Paulo Menezes, tomou a decisão de liberar os jogos do Campeonato Paulista.

"A orientação, feita pelo Ministério Público, foi acatada pelo Centro de Contingência e, naturalmente, pelo governo de São Paulo.

Foram estas as palavras do governador João Doria, logo no início desta manhã de sexta à rádio CBN.

"Eu amo futebol, adoro futebol, sou torcedor do Santos Futebol Clube e tenho muita paixão pelo futebol, gosto de jogar e de assistir.

"Mas quem toma a decisão é o Centro de Contingência da covid-19 e, neste caso, juntamente com o Ministério Público, porque houve uma manifestação feita há duas semanas pelo MP-SP, sugerindo que o governo do estado suspendesse os jogos da Federação Paulista de Futebol."

A principal mudança será em relação aos exames da Covid-19. Eles serão feitos no dia dos jogos. Com resultado imediato. O jogador, membro da Comissão Técnica, árbitro ou funcionário do estádio, que estiver contaminado, será isolado imediatamente.

Doria cedeu à pressão.

Ele quer usar o futebol como um símbolo de resistência de São Paulo diante da Covid.

Mesmo com os números assustadores.

 A Secretaria Estadual da Saúde relata.

Há 2.597.366 casos confirmados do novo coronavírus.

80.742 pessoas em São Paulo perderam a vida por conta da Covid-19.

São exatos 28.147 internados 

Mais de 12 mil pessoas na UTI.

Há pelo menos mil pessoas esperando leitos nas UTIs no estado.

O Campeonato Paulista está paralisado há 26 dias.

A cúpula da Federação Paulista de Futebol trabalhou politicamente pela liberação do futebol.

Contou com o discreto apoio da CBF.

Os clubes foram avisados nesta semana que a liberação poderia acontecer.

Eles mantiveram os treinamentos desde que o torneio parou.

Os dirigentes sabiam que os jogos iriam voltar, mais dia, menos dia.

Os clubes seguiram treinando. Mesmo com o Paulista paralisado

Os clubes seguiram treinando. Mesmo com o Paulista paralisado

Corinthians

O presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, tenta articular a volta já para este final de semana.

Se não for possível, já no próximo meio de semana haverá futebol.

Para não 'encavalar' os jogos do Paulista com o Brasileiro, os clubes aceitam jogar com intervalo de 48 horas, se for preciso.

Bastos tem certeza que a vitória é definitiva.

E o Paulista de 2021 não será mais paralisado.

Mesmo se a pandemia piorar.

O protocolo aceito pelo Ministério Público foi considerado ideal.

São Paulo está pronto para os jogos do Paulista, da Libertadores, da Copa do Brasil.

E até de outros estaduais, se precisar.

Doria voltou atrás.

Reinaldo Carneiro Bastos avisou os clubes. Aprovação do MP é definitiva

Reinaldo Carneiro Bastos avisou os clubes. Aprovação do MP é definitiva

FPF

Percebeu a importância simbólica do futebol.

Para aliviar a população.

Dos terríveis efeitos da pandemia.

Esporte servindo como distração.

Entretenimento...

(Os jogos, enquanto perdurar o auge da pandemia, serão disputados apenas depois das 20 horas. Por ser mais fácil de evitar aglomerações, por conta do toque de recolher...)

Flagra no cassino e festinhas: as polêmicas de Gabigol na pandemia

Últimas