Novo Coronavírus

Cosme Rímoli Minas proíbe futebol. FPF cancela jogo do Palmeiras. Analisa Mato Grosso do Sul

Minas proíbe futebol. FPF cancela jogo do Palmeiras. Analisa Mato Grosso do Sul

Reviravolta. Governador Romeu Zema decide impedir que jogos de outros estados aconteçam em Minas. FPF, desesperada, pensa no Mato Grosso do Sul

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jogo entre Palmeiras e São Bento, marcado para amanhã em BH, foi cancelado

Jogo entre Palmeiras e São Bento, marcado para amanhã em BH, foi cancelado

Reprodução/Premiere

São Paulo, Brasil

Nova reviravolta.

Para desespero da cúpula da Federação Paulista, o governador, Romeu Zema, decidiu proibir jogos de clubes de outros estados em Minas Gerais. Além de analisar paralisar o próprio Campeonato Mineiro.

A decisão foi anunciada hoje pela manhã, por conta do pico da pandemia da covid-19, que o obrigou a decretar zona roxa em toda Minas Gerais.

"Seria muito incoerente a gente tomar uma medida tão dura, tão restritiva como essa que estamos tomando no estado e permitir que jogos de outros estados acontecessem aqui em Minas Gerais, lembrando que, na onda roxa, os hotéis não podem receber turistas. Fica inviável o recebimento de jogos de outros estados na onda roxa."

"Por definição, ela não vai permitir essa circulação. Na circulação entre estados, as barreiras sanitárias vão abordar se estão indo para serviços essenciais ou não."

As palavras são do secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti.

"Lembrando que, na Onda Roxa, os hotéis não podem receber turistas, então fica inviável o recebimento de jogos de outro estado. A própria Onda Roxa, por definição, não vai permitir que haja essa circulação. As barreiras sanitárias irão impedir essas pessoas e ver se elas estão indo para serviços essenciais. Se estiverem indo para serviços essenciais, eles poderão prosseguir, se não serão notificados para retornar", complementa o secretário.

Na verdade, o governador Zema estava muito pressionado pelo aumento de casos de covid-19 em Minas Gerais. E, como João Doria, resolveu parar o futebol. Até pelo aspecto simbólico. 

A Federação Paulista de Futebol agiu rápido.

Em nota oficial, acaba de anunciar o cancelamento de Palmeiras e São Bento, que jogariam amanhã, em Belo Horizonte, por conta da proibição de eventos esportivos em São Paulo, proibidos pelo Ministério Público.

A cúpula da FPF manteve a reunião com os presidentes dos clubes que disputam a Série A. E estudam o que fazer.

Analisam uma das últimas possibilidades.

Levar os jogos para Mato Grosso do Sul.

O presidente Reinaldo Carneiro Bastos havia jurado que o torneio não seria paralisado.

Não ficaria duas semanas sem jogos, para não travar o calendário.

Ainda mais com o respaldo da CBF.

A entidade não paralisará o futebol.

Quer a sequência da Copa do Brasil.

Assim como a Conmebol exige a sequência da Libertadores.

Conheça o avião de R$ 330 milhões de Leila Pereira, dona da Crefisa

Últimas