Seleção brasileira

Cosme Rímoli Medroso, frustrante. O manifesto da Seleção contra a Copa América

Medroso, frustrante. O manifesto da Seleção contra a Copa América

Jogadores com receio de não serem convocados para a Copa do Mundo, divulgaram, finalmente, o manifesto contra a Copa América. Atacaram a Conmebol. Pouparam a CBF e o governo

  • Cosme Rímoli | Do R7

O comunicado foi frustrante. Amedrontado. Jogadores não querem perder a Copa do Mundo

O comunicado foi frustrante. Amedrontado. Jogadores não querem perder a Copa do Mundo

Lucas Figueiredo

São Paulo, Brasil

Os jogadores não quiseram nem participar e se posicionar na coletiva, após a vitória do Brasil contra o Paraguai.

Preferiram usar as redes sociais.

Cada jogador, na sua.

E o manifesto foi extremamente decepcionante, frágil, amador.

Nele, há o medo de comprometimento, de ofender a CBF, a presidência da República. 

Preferem atacar a Conmebol, que não trará problema algum aos atletas.

Criticam e se 'posicionam'.

São contra a Copa América.

Manifesto. Vazio, sem coragem do time para se posicionar. Recorrente nesta geração de jogadores

Manifesto. Vazio, sem coragem do time para se posicionar. Recorrente nesta geração de jogadores

CBF

Sem coragem de dizer o porquê de serem contra.

Pela pandemia de covid-19?

Pela falta de férias dos jogadores que atuam na Europa?

A interpretação, pelo amedrontamento dos envolvidos, é livre.

Mas os jogadores vão disputá-la.

Até porque dizer 'não' é arriscar a convocação para a Copa do Mundo.

O manifesto é assinado por todos os 25 jogadores convocados para os jogos contra Equador e Paraguai.

E toda a Comissão Técnica.

A publicação foi decepcionante.

Indigna da Seleção Brasileira em momento tão delicado...

A decepção. Todos (e ninguém) assumem o manifesto

A decepção. Todos (e ninguém) assumem o manifesto

Reprodução/Instagram

Tamanho o medo de realmente se posicionar.

Vexatório.

Muito barulho por nada...

"Quando nasce um brasileiro, nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto a realização da Copa América.

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam eles humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada totalmente no Chile ou mesmo no Brasil.

Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia e estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira..."

Neymar pode passar Pelé: Veja os maiores artilheiros da seleção

Últimas