Cosme Rímoli Loucura! Rogério Ceni já treinou o São Paulo. Cinco horas depois da demissão de Crespo

Loucura! Rogério Ceni já treinou o São Paulo. Cinco horas depois da demissão de Crespo

Rogério Ceni não só foi contratado para substituir o demitido Hernán Crespo. Como já trabalhou hoje mesmo. E vai treinar o time amanhã contra o Ceará. O maior ídolo do São Paulo está de volta

  • Cosme Rímoli | Do R7

Rogério Ceni já assumiu hoje mesmo. Cinco horas depois da demissão de Crespo

Rogério Ceni já assumiu hoje mesmo. Cinco horas depois da demissão de Crespo

Rubens Chiri/São Paulo

São Paulo, Brasil

Rogério Ceni não pensou duas vezes.

E quebrou a própria promessa de não voltar a trabalhar antes de 2022.

Aceitou de imediato o convite de Julio Casares para substituir Hernán Crespo, demitido no começo da tarde. O São Paulo não ficou nem cinco horas sem treinador.

"Precisávamos tomar uma decisão rápida, e, indo ao encontro da nossa linha de raciocínio e ao diagnóstico de todo o departamento de futebol, a opção correta era o Rogério Ceni.

"Já havia deixado claro que, em caso de vacância no cargo, ele seria a nossa primeira alternativa, se estivesse livre no mercado. Como bom são-paulino que é, não precisou de mais de 15 minutos para acertar essa volta para casa", disse Casares à ESPN.

Como o blog antecipou, o primeiro nome em que o presidente pensou, ao perceber que teria de demitir Crespo, foi mesmo o maior ídolo da história do São Paulo.

Ceni volta mais maduro, depois de uma passagem mediana em 2017. Mas ele foi traído pela direção do clube, que havia prometido que não venderia jogadores importantes. Só que o ex-presidente Leco acabou sucumbindo à tentação e vendendo atletas fundamentais ao então time de Ceni, como Luiz Araújo e Thiago Mendes.

O momento é tão delicado para o São Paulo, em 13º lugar no Brasileiro, e ainda sonhando com a Libertadores, que Rogério Ceni já participou, inclusive, do treino de hoje. E estará no banco amanhã, contra o Ceará, no Morumbi.

A troca de Crespo por Ceni chega a ser um alívio para o elenco. O treinador argentino já estava criando problemas em relação a incoerências que estavam afetando todo o grupo. Como seu posicionamento instável em relação a Calleri, Benítez e Orejuela.

Rogério Ceni assume o São Paulo muito mais experiente. Ele conseguiu fazer um excelente trabalho no Fortaleza, onde era a estrela maior. Sucumbiu de forma relâmpago no Cruzeiro ao enfrentar os veteranos do time, que já caminhava para o rebaixamento. Voltou a um ótimo nível no Fortaleza.

Rogério Ceni orientando Miranda no treinamento de hoje. Volta fulminante ao São Paulo

Rogério Ceni orientando Miranda no treinamento de hoje. Volta fulminante ao São Paulo

Rubens Chiri/São Paulo

Mas no Flamengo foi muito incoerente. Tinha um elenco brilhante nas mãos e não conseguiu perceber que o time era formado e adorava atacar. Esse foi o seu mal. Mesmo assim, venceu o Brasileiro de 2020, a Supercopa do Brasil, de 2021, e o Campeonato Carioca deste ano. Mas foi demitido sumariamente do Flamengo, depois que um funcionário expôs os inúmeros problemas que o treinador tinha na Gávea. A ponto de os atletas não se solidarizarem com sua saída.

Tudo isso serviu de experiência a Ceni como técnico.

O São Paulo tem 25 jogos no Brasileiro, restam 13 partidas para conseguir a sonhada classificação para a Libertadores de 2022.

Essa é a missão de Rogério Ceni.

O técnico do sonho de Casares, de Muricy Ramalho, de grande parte da diretoria. 

Rogério Ceni foi o grande responsável pela conquista do tricampeonato mundial do São Paulo

Rogério Ceni foi o grande responsável pela conquista do tricampeonato mundial do São Paulo

São Paulo

A reação da torcida foi de entusiamo.

Rogério cumpriu sua promessa.

Ele não voltaria ao São Paulo enquanto Leco fosse presidente.

Casares assumiu, Ceni tinha sucumbido à tentação de treinar o Flamengo.

Mas agora tem toda a energia para o clube do qual é o maior ídolo.

Já treinou o time hoje.

Facilitou o fato de morar em São Paulo, evidente.

Mas a vontade de voltar a treinar uma grande equipe prevaleceu.

Ainda mais aquela da qual é o maior ídolo.

E na qual jogou por 25 anos.

Em 24 horas, tudo mudou no Morumbi...

'Dança das cadeiras': Crespo é o 15º técnico demitido no Brasileirão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas