Cosme Rímoli Lei da mordaça cala jogadores na Seleção. Motivo: Copa América

Lei da mordaça cala jogadores na Seleção. Motivo: Copa América

Jogadores da Seleção são tratados como crianças. E não podem dar entrevistas. Por conta do questionamento sobre a Copa América no Brasil

  • Cosme Rímoli | Do R7

Tite não pode fazer nada. A ordem para os jogadores não falarem partiu da cúpula da CBF

Tite não pode fazer nada. A ordem para os jogadores não falarem partiu da cúpula da CBF

CBF

São Paulo, Brasil

Situação constrangedora.

Jogadores da Seleção foram submetidos à Lei da Mordaça.

Ou seja, as entrevistas foram proibidas desde a segunda-feira, quando o Brasil assumiu a Copa América. 

A cúpula da CBF e o técnico Tite sabe: os questionamentos dos jornalistas aos atletas não seria sobre os jogos contra Equador e Paraguai pelas Eliminatórias.

Não, seriam sobre a Copa América no país. Com os dirigentes desprezando os 465 mil mortos pela Covid. Aceitando que mais de mil pessoas circulem pelo país. 

Foram dois dias de greve de silêncio até agora.

Hoje é a viagem de Teresópolis para Porto Alegre.

Basta destacar a viagem, o pouco tempo da embarque, e cancelar as entrevistas. Tomara que a assessoria acabe com essa greve do silêncio. Seria fundamental para as partidas pelas Eliminatórias e a Copa América.

A entrevista obrigatória é a de Tite, amanhã, 24 horas antes do confronto contra os equatorianos, pelas Eliminatórias.

Entre os atletas, o clima é tranquilo

Mas o silêncio é uma estratégia boba, infantil.

Bastaria a assessoria avisar que os jogadores não falariam sobre Copa América.

A rejeição ao torneio sul-americano, por parte da população, continua.

Não importa o silêncio do time.

Situação constrangedora...

Aguero deu relógios e sorteou carro a funcionários do Manchester City

Últimas