Cosme Rímoli Injustiça com o Santos.Corinthians decide contra o São Paulo

Injustiça com o Santos.Corinthians decide contra o São Paulo

O time de Jorge Sampaoli dominou do início ao final da semifinal. O 1 a 0 não refletiu o que o domínio santista. Nos pênaltis, 7 a 6 para o Corinthians

Corinthians, São Paulo, Palmeiras, final do Campeonato Paulista. Corinthians e São Paulo

Cássio foi muito bem durante o jogo. Nos pênaltis, as traves o salvaram

Cássio foi muito bem durante o jogo. Nos pênaltis, as traves o salvaram

Corinthians

São Paulo, Brasil

Muita injustiça.

O Santos massacrou o Corinthians.

Encurralou o time de Fábio Carille. 

A equipe de Jorge Sampaoli teve chance até de golear o rival no Pacaembu.

Os números são assustadores.

Todos escandalosamente favoráveis aos santistas.

Posse de bola: 68% x 32%

Finalizações: 30 x 11

Chances reais de gol: 10 x 0

Escanteios: 14 x 0

Mas o Santos conseguiu marcar apenas 1 a 0, gol de Gustavo Henrique, de cabeça, aos 40 minutos do segundo tempo.

Os santistas devolveram a derrota por 2 a 1 no Itaquerão.

E os pênaltis iriam definir o adversário do São Paulo, na final do Campeonato Paulista de 2019.

A sorte bafejou o Corinthians. 

Caio Jorge e Victor Ferraz cobraram na trave de Cássio. E sabotaram a excelente defesa de Vanderlei na cobrança de Boselli.

7 a 6 para o Corinthians.

Os 38 mil santistas que lotaram o Pacaembu lastimaram, mas se renderam ao ótimo futebol mostrado pelo time de Sampaoli. 

O treinador argentino tirou o máximo de um elenco limitado.

Ele e seu time mereceram as palmas depois da eliminação.

Carille pode ser tricampeão paulista.

A decisão contra o São Paulo deverá começar no próximo domingo, no Morumbi. Se a Globo não forçar a ajuda ao canal Premiere, e repetir um jogo fundamental no torneio, em plena segunda-feira, como aconteceu hoje.

O jogo final ficou para o Itaquerão, domingo dia 21 de abril.

A direção corintiana, além de festejar a chegada à decisão, devolveu com ironia e veemência a promessa do presidente santista, José Carlos Peres, a de que iria 'matar gambás' na semifinal.

"Morreu pela boca", estampou o twitter oficial do Corinthians.

"A gente foi merecedor da vitória no primeiro jogo, hoje não jogamos bem. Erramos muito passe, jogadores muito abaixo, e Cássio mais uma vez mostrando que é vitorioso, que jogou Copa do Mundo. Jogamos mal, feliz pela classificação, mas muito preocupado com nossa atuação", admitia Fábio Carille.

"A equipe esteve a altura do que planejamos. Atacamos os 90 minutos. Fomos muito superiores do que o nosso rival. Foi uma partida de 180 minutos, tínhamos que ter pensado naquele jogo na arena deles. Hoje vimos um Santos muito ativo. Isso é o que estamos buscando desde que chegamos aqui. Um Santos que ataque, busque e proponha.

Futebol tem essas coisas. Por isso é tão lindo. Hoje jogamos uma partida incrível, mas não nos classificamos. Foi uma diferença muito grande para eles. Nós precisamos olhar para frente, aproveitar o desempenho no jogo de hoje. Que a equipe chegue preparada para o Brasileirão com esse tipo de partida.

O Paulista nos serviu muito de preparação para que o jogador tenha em mente a ideia do treinador.

Hoje foi uma festa no estádio, os torcedores ovacionando os jogadores. Isso nos deixa contente. Sobre justiça, volto a dizer, futebol às vezes te dá e te tira, hoje tirou de nós", discursou, conformado, Jorge Sampaoli.

O jogo foi surpreendentemente fácil para o Santos. O Corinthians de Carille foi recuado demais. Abriu mão de tentar vencer o clássico, de novo, se contentou em se defender.

Cássio, excelente no jogo. Presença e sorte nos pênaltis

Cássio, excelente no jogo. Presença e sorte nos pênaltis

Corinthians

O Corinthians compactou suas linhas atrás demais. 

Outra vez o tradicional 4-1-4-1.

Não teve saída rápida da defesa para o ataque.

Pediu e sofreu um enorme sufoco santista.

Sampaoli optou pela ousadia.

Apostou no 3-5-2.

E fez seus jogadores partirem para cima.

Foi uma superioridade intensa, mas sem a convicção no passe ou no arremate final.

Cássio fez ótima partida.

Seguro, ágil.

O gol de Gustavo Henrique foi pouco demais pelo domínio santista. Triangulações e ataque em bloco com tabelas.

No final, os pênaltis fizeram que o Corinthians tenha pela frente o surpreendente são paulo. 

E tenha a chance de ser tricampeão paulista.

Pelo que fez hoje, deveria estar fora do torneio...